Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grandes Sons

Um pouco de música todos os dias. Ao vivo, em vídeo, discos, singles, notícias, fotos. Tudo à volta do rock e derivados.

Grandes Sons

Festival de Sines: Sinergias

Texto: João Gonçalves


Mais de 80 mil pessoas passaram pela 13ª edição do Festival Músicas do Mundo de Sines que contornou superstições e voltou a encantar público, músicos, profissionais e organizadores. Entre consagrados e revelações, há novos nomes a reter na memória colectiva de quem andou entre o Castelo e a Avenida da praia.


Comecemos por Mário Lúcio que nos deu de mão beijada o título para esta crónica no final do seu inesquecível concerto de sábado à noite. O homem que já tinha estado em Sines com os Simentera é agora ministro da cultura de Cabo Verde e seduziu a plateia com a apresentação do seu álbum a solo «Kreol». Depois de um concerto quente e envolvente, Mário Lúcio sentenciou que o festival muda de Sines para Sinergia e pediu ao público que esgotou o recinto para fazerem meninos bonitos em jeito de despedida. Uma das mais marcantes presenças do FMM 2011.

 

É disto que vive este festival: ligação directa entre palco e espectadores, mesmo os que não chegam a entrar no Castelo e acompanham os concertos nos écrãs gigantes do lado de fora das muralhas; uma química de dar e receber que se sucede em quase todos os concertos ao longo desta semana mágica para Sines como reconhece o homem forte do Festival. Carlos Seixas dizia já com o dia a nascer nas últimas horas de vida desta edição que o segredo deste certame são as pessoas que vêm de espírito e mente aberta para descobrir novos sons e mostrar os seus sentimentos. É a forma como o público se entrega e vive o festival que dá este ambiente único que se vive nestes dias na cidade portuária e que resulta na semana mais relevante em termos culturais e até económicos daquela zona.

 

A forma emocionada como os músicos saem de palco, o carinho que o público acolhe as diferentes culturas, a fascinante adaptação dos locais à invasão de várias tribos, a preocupação que sempre existe para com quem está em trabalho para que nada falta e que possa aproveitar o evento ao máximo fazem com que a experiência de viver o FMM seja cada vez mais gratificante.

Depois temos o mais importante que é a música. Entre consagrados, repetentes e estreantes, há sempre diferentes graus de expectativa e os nomes que ficam na história são sempre aqueles que superam essa expectativa ou que simplesmente surpreendem tudo e todos como foi o caso do belíssimo projecto Ayarkhaan, trio feminino da república russa da Iacútia que espantou com o seu canto gutural e o berimbau khomus na noite de sexta-feira.

 

Outros nomes vencedores desta edição: Mama Rosin, da Suíça com um inesperado caminho entre blues e punk dançável; Blitz the Ambassador, com um pé no Gana e nos Estados Unidos da América a mostrarem um hip hop de qualidade, Vishwa Mohan Bhatt & The Divana Ensemble, rajás que encataram com a sua slide guitar, Nathalie Natiembé das Ilhas Reunião (França) num concerto arrasador no fim de tarde de sábado no Castelo, Aziz Sahmaoui que cumpriu o inesperado papel de encerrar a festa no Castelo com o famoso fogo de artificio a pautar o som magrebino depois da passagem sempre marcante da dupla incontornável da Jamaica e do reggae, Sly & Robbie, dupla que mostrou a força do baixo e da guitarra num regresso ao Castelo dez anos depois da primeira passagem. As bandeiras da Jamaica não faltaram na primeira fila, e a esta hora já devem estar a caminho do palco reggae do Sudoeste que se segue também na costa alentejana, testemunhando momentos de grande nível com a dupla a brindar Sines com alguns clássicos intemporais da música jamaicana. A presença de Peter Reid jr. entre outros convidados não chegou para desviarmos os olhos dos grandes homens que marcam o ritmo do reggae há tantas décadas.

 

O balanço é muito bom, não houve cancelamentos de última hora, todos os concertos tiveram sempre público atento e interessado e todos os músicos que passaram por Sines saíram felizes com a experiência e semearam uma curiosidade entre quem os ouviu. A última noite estendeu-se até de manhã como já é hábito com os Kumpania Algazarra a agarrarem uma multidão na Avenida da Praia Vasco da Gama que não arredou pé mesmo às 5 da manhã quando o trio de DJ Bailarico Sofisticado tomou conta das operações levando o povo a dançar até perto das sete e meia da manhã!

Para o ano há mais festa, mais música para descobrir e outra tanta para consagrar.

 

jjoaomcgoncalves@gmail.com

in Disco Digital

FMM Sines Agenda - Dia 7

Sábado, 30 de Julho (novos horários)

Nathalie NatiembéNathalie Natiembé (Ilha Reunião – França), 18h45, Castelo
Transformando o maloya tradicional através de um olhar contemporâneo e pessoal, Nathalie Natiembé é uma das vozes mais originais da música africana de hoje.

CaBaCeCaBaCe (Portugal), 20h00, Av. Vasco da Gama
Vencedora do concurso Rock Rendez Worten 2010, CaBaCe é a banda revelação da música afro feita em Portugal. Este concerto é mais um passo na sua descoberta.

Mário LúcioMário Lúcio (Cabo Verde), 21h45, Castelo
Fundador dos Simentera, Mário Lúcio apresenta em Sines o seu trabalho a solo mais recente, “Kreol”, um dos discos do ano nos “charts” europeus de world music.

Sly & RobbieSly & Robbie feat. Junior Reid (Jamaica), 23h15, Castelo
Dez anos depois do concerto histórico com Black Uhuru em 2001, a secção rítmica que mudou o reggae volta a Sines com um dos cantores jamaicanos em melhor forma.

Aziz SahmaouiAziz Sahmaoui & University of Gnawa (Marrocos / Senegal), 00h45, Castelo
No seio da Orchestre National de Barbès, Aziz Sahmaoui ajudou a renovar a música magrebina. Em 2011, lança-se a solo com o projecto de gnawa que mostra no FMM.

Kumpania AlgazarraKumpania Algazarra (Portugal), 02h45, Av. Vasco da Gama
Seja nas ruas, seja nos palcos, quando a Kumpania aparece a festa começa. Balcânica, latina, jamaicana, universal, a sua música celebra o mundo e a vida.

FMM Sines Agenda - Dia 6

L.U.M.E.L.U.M.E. (Portugal), 18h45, Castelo
Criado por Marco Barroso, o Lisbon Underground Music Ensemble é uma big band de autor com alguns dos melhores músicos portugueses do jazz e da clássica.

 

Lousy GuruLousy Guru (Portugal), 20h00, Av. Vasco da Gama
Acabada de estrear em CD com “As Big as Divided”, a jovem banda portuguesa Lousy Guru faz pop com influências folk onde os jogos polifónicos são marca.

 

AyarkhaanAyarkhaan (República da Iacútia – Rússia), 21h45, Castelo
O trio Ayarkhaan lidera o movimento de revitalização da música da república russa da Iacútia. O canto gutural e o berimbau “khomus” são as suas ferramentas.

 

Before BachMarchand vs. Burger “Before Bach” (França), 23h15, Castelo
O terreno fértil das músicas modais inspira o projecto do cantor Erik Marchand e do guitarrista Rodolphe Burger. Mehdi Haddab (Speed Caravan) é convidado especial.

 

DissidentenDissidenten (Alemanha / Marrocos), 00h45, Castelo
Uma das bandas que mais contribuiu para abrir a música ocidental aos sons do resto do mundo traz a Sines as suas “Tanger Sessions”, fusão de rock e música árabe.

 

O Experimentar Na M'IncomodaO Experimentar Na M’Incomoda (Açores – Portugal), 02h45, Av. Vasco da Gama
A música tradicional açoriana redescobre-se através do digital. Um projecto de Pedro Lucas com a participação de alguns dos melhores músicos do arquipélago.

FMM Sines Agenda - Dia 4

Mercedes PeónMercedes Peón (Galiza – Espanha), 18h45, Castelo
Multi-instrumentista e criadora genial, a galega Mercedes Peón traz a Sines um dos discos de fusão electro-acústica mais amados dos últimos anos, “SÓS”.

 

RakiaRakia (Portugal), 20h00, Av. Vasco da Gama
Formada por músicos ligados a grupos portuenses como Mu e Mandrágora, a jovem banda Rakia aposta na música de fusão com raízes espalhadas pelo mundo.

 

Manou GalloManou Gallo & Women Band (Costa do Marfim / Bélgica), 21h45, Castelo
Cantora, baixista e percussionista, Manou Gallo é uma artista africana na diáspora. Fundada nas tradições do povo Djiboi, a sua música é um arco-íris de influências.

 

Mama RosinMama Rosin (Suíça), 23h15, Castelo
A música crioula da América francófona inspira um dos jovens grupos europeus mais promissores. Do zydeco ao punk, a ordem de Mama Rosin é para dançar.

 

Blitz the AmbassadorBlitz the Ambassador (Gana / EUA), 00h45, Castelo
Unindo a rebeldia poética do rap ao poder instrumental das orquestras africanas, Blitz the Ambassador promete marcar o hip hop da segunda década do séc. XXI.

 

Mikado LabMikado Lab (Portugal), 02h45, Av. Vasco da Gama
Autor de dois dos melhores discos de jazz feitos em Portugal, o trio liderado pelo compositor e baterista Marco Franco surpreende com a sua música retro-futurista.

Festival de Sines: Alentejo global


A 13ª edição do Festival Músicas do Mundo de Sines começou sexta feira e encheu de vida aquela localidade alentejana repetindo o ritual anual de encontro de várias tribos atraídas pela diversidade sonora.


Ao fim de três noites de música já temos os primeiros vencedores no palco principal do Castelo: Le Trio Joubran (Palestina), Cheikh Lô (Senegal, Secret Chiefs 3 (EUA) e o projecto Congotronics vs Rockers (R. D. Congo / EUA / Argentina / Suécia) já rubricaram a ouro os seus nomes na história do FMM 2011.

 

Estes destaques musicais já não surpreendem. É certo e sabido que das várias propostas musicais diárias há sempre concertos que nos enchem as medidas. Geralmente são experiências únicas pois não é fácil voltar a ver e ouvir sons tão diversos e distantes. Musicalmente este festival tem como característica satisfazer sempre a curiosidade de quem se entrega à descoberta de novos mundos musicais. Depois há aquelas actuações que se tornam lendárias de tão intensas que são tanto em palco como em ligação ao público. Se tivermos que escolher já um no rescaldo deste primeiro fim de semana elegemos a exuberante actuação dos Congotronics vs Rockers.

Para quem é leitor da revista Uncut, o artigo dedicado ao concerto dos Congotronics vs Rockers na Bélgica deixou a salivar pela visita ao Alentejo. O maior elogio que podemos fazer é que o concerto de sábado à noite ultrapassou em muito as expectativas criadas que já eram enormes. Música no seu estado puro, cruzamentos auditivos que nos estimulam a dançar até à última nota, uma multidão (com gente de muito bom gosto como Juana Molina) em palco sempre em alta rotação. Momentos que não têm preço.

 

Para os leitores que ano após ano ao lerem relatos como este ficam a pensar que qualquer dia têm de ir conhecer o FMM deixo aqui um simples desafio: vençam a preguiça!

É que não há muitos mais motivos além da preguiça para continuarem a adiar a experiência. O evento dura uma semana, mais pausa menos pausa, o que anula logo a desculpa da agenda cheia. É só escolher a noite mais oportuna para um salto a Sines. Não conte com alojamento porque nesta altura não vai encontrar, aposte em ir jantar uma feijoada de búzios no restaurante que fica na praia do norte (procure que vale a pena o esforço) e depois desloque-se para o Castelo de ouvido bem aberto e deixe-se surpreender.

Vai ter de comprar bilhete para entrar no recinto mas se achar que não pode gastar esse dinheiro não tem problema porque está no Festival mais democrático do país e quem quiser pode ficar do lado de fora das muralhas a ver os concertos em écrãs gigantes com colunas de som e tudo. Aliás, o ambiente fora do Castelo é tão ou mais quente daquele que se vive perto do palco tal é o número de pessoas que se concentram nos cafés, esplanadas e chão que rodeia o recinto. Isto tudo a pouco mais de uma hora de lisboa se viajar de carro.

 

Para os amantes do FMM já não há dúvidas esta é uma semana de férias bem alojados em Sines a aproveitar a praia de dia, a gastronomia local e a dançar madrugada fora, para muitos a melhor semana do ano.

Para quem está desmoralizado por já ter perdido os enormes concertos dos Congotronic Vs Rockers ou Cheikh Lô, por exemplo, há boas notícias; é que as noites de concertos regressam já na quarta-feira (dia 27) e vão ocupar o Castelo e a zona da praia até à manhã de domingo e há grandes nomes em agenda como a dupla jamaicana Sly & Robbie.

 

jjoaomcgoncalves@gmail.com

in Disco Digital

FMM Sines Agenda - Dia 3

Domingo, 24 de Julho (Castelo)

AdufAduf (Portugal), 18h45
O adufe que conhecemos da Beira Baixa amplia-se e transforma-se num “adufão” com influências asiáticas. A cantora basca María Berasarte é convidada especial.

 

Luísa MaitaLuísa Maita (Brasil), 21h45
Autora de “Lero-Lero”, um dos discos brasileiros com maior atenção internacional em 2010, a paulistana Luísa Maita estreia-se em Portugal no palco do FMM.

 

De Tangos y JaleosDe Tangos y Jaleos (Extremadura – Espanha), 23h15
O verdadeiro flamenco popular, raramente mostrado fora das cerimónias privadas das famílias ciganas extremenhas, num encontro genuíno e de grande intensidade.

 

Ebo TaylorEbo Taylor & Afrobeat Academy (Gana), 00h45
Figura histórica do highlife, o ganês Ebo Taylor fecha o primeiro fim-de-semana de concertos na companhia de uma orquestra de “allstars” do afrobeat actual.

FMM Sines Agenda - Dia 2

Sábado, 23 de Julho (Castelo)

António ChainhoAntónio Chainho “Lisgoa” (Portugal / Índia), 18h45
O guitarrista António Chainho evoca 500 anos de ligação cultural entre Portugal e Índia num cenário que não podia ser mais condicente: o Castelo de Vasco da Gama.

 

MamerMamer (Xinjiang – China), 21h45
Filho da cultura nómada do povo cazaque de Xinjiang, a região mais interior da China, Mamer faz música folk gerada na tradição mas com olhos no futuro.

 

BerrogüettoBerrogüetto (Galiza – Espanha), 23h15
A Galiza é uma das grandes nações folk do mundo e os Berrogüetto são os seus mais reconhecidos embaixadores. Trazem novo disco e novo vocalista ao FMM.

 

Congotronics vs. RockersCongotronics vs. Rockers (R. D. Congo / EUA / Argentina / Suécia), 00h45
Dez músicos originários dos grupos da série Congotronics dialogam em palco com dez músicos da cena rock alternativa. Um dos espectáculos mais aguardados de 2011.

FMM Sines Agenda - Dia 1

Sexta, 22 de Julho (Castelo)

António ZambujoAntónio Zambujo (Portugal), 18h45
Das melodias do cante alentejano às harmonias da bossa nova, António Zambujo é uma das vozes mais originais do fado. Abre o FMM com o seu novo disco, “Guia”.

 

Le Trio JoubranLe Trio Joubran (Palestina), 21h45
Formado pelos irmãos Samir, Wissam e Adnan Joubran, o único trio de alaúdes do mundo abre novos caminhos para um instrumento central da cultura árabe.

 

Cheikh LôCheikh Lô (Senegal), 23h15
Um dos mais brilhantes músicos africanos do nosso tempo, Cheikh Lô estreia-se em Sines na sequência da gravação de “Jamm”, um dos grandes discos de 2010.

 

Secret Chiefs 3Secret Chiefs 3 (EUA), 00h45
Criação de três antigos membros da banda Mr. Bungle, Secret Chiefs 3 faz rock progressivo instrumental com influências sinfónicas, de heavy metal e música árabe.

redes sociais

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Links

actualize-se

Festivais

  •  
  • sirva-se

  •  
  • blogues da vizinhança

  •  
  • músicas do mundo

  •  
  • recordar João Aguardela

  •  
  • ao vivo

  •  
  • lojas

  •  
  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2006
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D