Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grandes Sons

Um pouco de música todos os dias. Ao vivo, em vídeo, discos, singles, notícias, fotos. Tudo à volta do rock e derivados.

Grandes Sons

Interpol no Campo Pequeno: Nas Brumas da Memória

(foto: Manuel Lino - IOL Música)

 

Pouco mais de um mês depois de duas noites em Coimbra, os Interpol regressaram a Portugal mas desta vez para um concerto em nome próprio perante os fãs que quase encheram o Campo Pequeno.


Os Interpol já representaram o revivalismo pós-punk em pleno século XXI; já foram a grande esperança da música indie, já estiveram na banda sonora da geração Morangos com Açúcar, já foram a última grande aquisição de uma editora gigante e agora são apenas os Interpol de volta às suas raízes albergados pela mítica editora Matador.

 

Ao fim de quatro discos e oito anos de vida, Paul Banks, vocalista e guitarrista, Sam Fogarino na bateria e Daniel Kessler, guitarrista, são os resistentes desde a estreia e lideram a banda em palco parecendo terem encontrado o ponto de equilibrio certo entre a imagem séria e sombria e a felicidade de ainda tocarem as suas músicas para os fãs que ficaram após tantos avanços e recuos.

 

Saiu o baixista Carlos Denger mas os Interpol ficaram a ganhar com a experiência de David Pajo e o reforço Brandon Curtis nas teclas. A actuação correspondeu às expectivas atingindo momentos bem altos com descargas fortes de decibéis nos temas «Take You on a Cruise», «Lights» e «Stella Was a Diver and She Was Always Down», tocados curiosamente na parte final deixando perceber que a noite foi sempre a somar.

O alinhamento nem andou muito à volta do mais recente disco privilegiando os três primeiros, causando natural euforia aos primeiros acordes de canções que os fãs identificavam com facilidade nas cordas de Bnks ou Kessler.

 

Foi uma noite de sombras - já se sabe que os rapazes pautam a imagem por fatos escuros - pouca luz, e modelo estático em palco apenas destoando o irrequieto Daniel Kessler com movimentos dançantes únicos.

Como a plateia também não foi muito exigente os Interpol cumpriram sem problemas mais uma passagem por Portugal e nem as ausências de «The Heinrich Maneuver» ou «Evil» parecem ter incomodado quem esteve esta noite no Campo Pequeno.

Missão cumprida na bruma, portanto.

 

jjoaomcgoncalves@gmail.com

 

in Disco Digital

Interpol de volta a Portugal em nome próprio

Pouco mais de um mês depois de terem aberto os dois concertos dos U2 em Coimbra, os Interpol voltam a Portugal.

Desta vez, a banda tem direito a um concerto em nome próprio, ainda que secundado pelos Surfer Blood. O Campo Pequeno recebe a digressão que tem como ponto de partida um novo álbum, homónimo.

Uma outra novidade: os Interpol trazem David Pajo (Slint, Zwan) no lugar do dissidente Carlos D, que abandonou a banda por não querer tocar baixo.

O preço dos bilhetes varia entre os 30 e os 35 euros.

Interpol no Campo Pequeno em Novembro

Os norte-americanos Interpol, uma das bandas cuja base de fãs e respeito da crítica não têm parado de crescer em Portugal, ao longo da última década, preparam-se para lançar um dos mais aguardados álbuns de originais de 2010. Para o apresentar, vão entrar numa digressão com paragem já garantida no Campo Pequeno, onde vão actuar pela primeira vez, a 12 de Novembro.

redes sociais

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Links

actualize-se

Festivais

  •  
  • sirva-se

  •  
  • blogues da vizinhança

  •  
  • músicas do mundo

  •  
  • recordar João Aguardela

  •  
  • ao vivo

  •  
  • lojas

  •  
  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2006
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D