Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grandes Sons

Um pouco de música todos os dias. Ao vivo, em vídeo, discos, singles, notícias, fotos. Tudo à volta do rock e derivados.

Grandes Sons

Janelle Monáe no Sudoeste

 

No Palco TMN esperam-se mais dois concertos absolutamente imperdíveis e que prometem marcar a história do maior Festival português de Verão. De regresso a Portugal, depois do bombástico concerto no passado mês de Dezembro, Janelle Monáe volta a subir aos palcos portugueses para mais uma vez provar porque lhe chamam “diva” ou ‘James Brown de saias’.

Recordo aqui o grande concerto de Dezembro no São Jorge.

 

No mesmo palco, os Deolinda, um dos grupos nacionais de maior sucesso nos últimos tempos, prometem brilhar com os mais recentes temas do último trabalho de estúdio.

Também de passagem pela Zambujeira do Mar, a música de Jamie Woon será certamente uma das mais agradáveis surpresas do Palco Jogos Santa Casa Planeta Sudoeste no primeiro dia de festival.

Deolinda avançam para segunda noite no Coliseu dos Recreios

Os Deolinda acrescentaram uma segunda data à estreia no Coliseu dos Recreios.

A notícia é avançada pela Antena 3 que garante que a decisão se deveu à procura de bilhetes para o dia 28 de Janeiro. Assim, o espectáculo repete-se no dia 29.

Uma semana antes, no dia 22, a banda apresenta-se no Coliseu do Porto. Os Deolinda deverão percorrer as canções dos dois álbuns «Canção ao Lado» e «Dois Selos e um Carimbo».

 

in Disco Digital

Deolinda e Lura entram directamente para Top20 da World Music Charts Europe

O grupo português Deolinda, com "Canção ao Lado", e a cantora cabo-verdiana Lura, com o álbum "Eclipse", entraram directamente para o Top20 da tabela do World Music Charts Europe (WMCE), referente a Abril deste ano.

O "ranking" é elaborado mensalmente por especialistas em "World Music" de 23 países, com produtores e apresentadores de programas regulares de rádio e televisão a escolherem uma lista individual dos dez melhores trabalhos discográficos, informações que são, depois, trabalhadas em Berlim, com a lista final a ser divulgada no site da organização -- www.wmce.de.

O disco dos Deolinda, "Canção ao Lado", foi lançado a 21 de Abril de 2008, tem estado no "top" dos discos mais vendidos em Portugal, e alcançou, em Dezembro último, a "platina".
Depois foi lançado no mercado europeu a 02 de Março último, através da editora "World Connection" e acabou por entrar directamente para o nono lugar da tabela.

Lura, por seu lado, lançou a 23 de Março último o seu quarto CD de originais, intitulado "Elipse", em que revisita a música tradicional de Cabo Verde e os seus diferentes estilos, e entrou directamente para o 13.º lugar da tabela da WMCE

O novo trabalho de Lura, gravado em estúdios de Lisboa, Cidade da Praia, Bruxelas, Paris e Nápoles (Itália), surge três anos após "M`bem di Fora", disco que a consagrou como uma das novas e mais bem sucedidas cantoras de Cabo Verde.

"Eclipse" integra 13 temas de compositores novos e consagrados das ilhas, entre os quais Mário Lúcio, Toy Vieira, Orlando Pantera, B. Leza, Edevaldo Figueiredo, Michel Montrond, Valdemiro Ferreira, António "Kino" Cabral, René Cabral, Alfredo Gomes Monteiro, Giacomo Pedicini e Teófilo Chantre, além de um da autoria da cantora.

A tabela da WMCE deste mês é liderada pelo quarteto peruano Novalima, com o álbum "Coba Coba", que se mantém no top há três semanas, tendo subido do terceiro para o primeiro lugar.

Atrás dos Novalima surge a maliana Oumou Sangaré, com "Seya", que desceu para essa posição após ter entrado, em Março último, directamente para o primeiro lugar. Quem também entrou directamente no top - para o terceiro lugar - foram os congoleses Staff Benda Bilili, com o disco "Très Très Fort".

Ba Cissoko, da Guiné-Conacri, que actua sábado na primeira edição do Kriol Jazz Festival, na Cidade da Praia, subiu, com "Seno", da 17.ª para a quarta posição, com o Top5 a ser concluído com o grupo No Blues, banda israelo-holandesa, com o CD "Lúmen", que também entrou directamente para essa posição.

fonte Lusa/RTP

Deolinda na Aula Magna: Uma Casa Portuguesa, com certeza

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5259167674706305250" />
(foto: Rita Carmo - blitz )

A Deolinda apareceu tímida no início de 2008 e aos poucos foi espalhando a mensagem de uma música talhada para ser uma das sensações do ano. Em Maio o Disco Digital tinha avisado após o concerto do Cinema São Jorge que o grupo de Ana Bacalhau ia fazer furor. Esta noite na Aula Magna não só corresponderam às expectativas como ainda foram contemplados com uma sala esgotada, rendida e histérica a cada canção ao lado.

A nossa reportagem do concerto de Maio terminava assim: «O leitor lembre-se que enquanto não vir a Deolinda ao vivo, o seu ano de 2008 , musicalmente, não faz sentido». Quase meio ano depois, e depois de mais um testemunho positivo por alturas do Sudoeste, a profecia concretizou-se, e hoje em dia a Deolinda já faz parte do gosto popular.

Com um disco editado encheram a Aula Magna e souberam gerir uma hora e meia de concerto inteligentemente com a vocalista a fazer introduções a todas a canções, com direito a alguns encores, algumas repetições, e apresentando já novas músicas que não estão no álbum, abrindo caminho para uma sucessão confiante do primeiro trabalho.

A noite foi de total celebração. Os momentos imprevistos vieram só com as canções não editadas, de resto foi uma harmonia perfeita entre músicos e público já completamente rendido ao encanto da Deolinda. O palco estava despido como poucas vezes se viu naquela sala aproveitando, e muito bem, o cenário natural da Aula Magna com as pinturas a invocarem bem o que é nacional. Tudo a fazer sentido na música bem portuguesa que a Deolinda nos serve. Fado que não chega a ser fado tradiocional, humor inteligente, caricaturas, e sátiras ao quotidiano nacional bem disfarçados em letras bem construídas apoiadas numa sonoridade sempre familiar.

A Deolinda encontrou a receita de sucesso e está na fase de saborear o reconhecimento do público. Um caso de sucesso que é mais do que merecido, e que nos faz vibrar a todos. Afinal estão ali as nossas raízes, tradições, e também o nosso dia a dia. Um concerto em grande para celebrar a melhor estreia discográfica nacional dos últimos tempos. Longa vida à Deolinda!

redes sociais

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Links

actualize-se

Festivais

  •  
  • sirva-se

  •  
  • blogues da vizinhança

  •  
  • músicas do mundo

  •  
  • recordar João Aguardela

  •  
  • ao vivo

  •  
  • lojas

  •  
  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2006
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D