Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grandes Sons

Um pouco de música todos os dias. Ao vivo, em vídeo, discos, singles, notícias, fotos. Tudo à volta do rock e derivados.

Grandes Sons

Giorgio Moroder - Tom’s Diner ft. Britney Spears

Britney-Spears-giorgio-moroder-toms-diner-2015-sin

Giorgio Moroder irá lançar um novo disco de estúdio chamado Déjà Vu em Junho e o primeiro álbum do mestre da música electrónica em 30 anos terá participações especiais de nomes como Sia, Charli XCX e Kylie Minogue.

Quem também estará no álbum é Britney Spears, que canta uma versão de “Tom’s Diner” (Suzanne Vega) ao lado do músico.

A versão de Britney com Moroder:

 

Britney Spears no Atlântico: Oops, ela falhou outra vez

 

por: Cátia La-Sallete

do: Disco Digital

 

Numa noite em que a chuva reinou nas ruas, no palco quem ganhou foi a insegurança da estrela da companhia, abafada por um corpo de baile fiel.

 

Foram muitos os fãs que ficaram, desde a noite anterior ao concerto, à porta do Pavilhão Atlântico para garantirem um lugar privilegiado nas primeiras filas, e para esses, o guarda-chuva, foi sem dúvida o melhor aliado. Já para a segurança apertada que Britney Spears exige, o mesmo objecto foi tido como inimigo; era estritamente proibida a entrada do mesmo no recinto.

 

A sala podia estar a meio-gás (se tanto) mas bastou a entrada da dupla de loiras Destinee & Paris, para pôr o público a ferver. As irmãs de 15 e 17 anos, foram as escolhidas para aquecerem a noite e acabaram por ter um desempenho bastante positivo, até porque cantaram de facto ao vivo, colocando o escalão para o que restava da noite num patamar bastante elevado e enérgico.

 

Trinta minutos depois, chegara a hora da grande verdade: depois do altos e baixos da carreira de Britney Spears, o factor surpresa começou a fazer parte da lista de características da artista. O espectáculo está divido em quatro actos, com um tema para cada um. Em todos, pouca naturalidade e muita insegurança. Como alguém que está ali, mas não quer muito. Como alguém que pratica em casa uma coreografia, com os passos feitos à pressa e sem jeito, só para ter a certeza que não se esqueceu de nenhum. Como um boneco de Natal, a que, se aperta a mão para cantar a sua cantiga, mas já tem as pilhas gastas. É assim que Britney Spears se apresenta.

Mas nem tudo é mau, é factor assumido que não há Britney sem playback, e ainda assim ela consegue-o, sem corar. Mérito por isso. Já que o faz, faz à grande, em todas as canções, sem excepção. Quase todos os seus êxitos foram recordados, desde «Slave for You», «Womanizer», «Toxic», «Don´t Let Me Be the Last to Know», entre muitas outras. Todas com novas roupagens instrumentais, mas com vozes exactamente iguais aos álbuns das versões originais. Tarefa facilitada, pois então. O difícil é descrever em palavras a produção que a digressão «Femme Fatale» apresenta. Desde cinco ecrãs, músicos, bailarinos, carros, baloiço suspenso, jaulas, plataformas elevatórias, quase uma dezena de trocas de figurinos, fogo de artificio, e praticamente tudo o que o nosso imaginário possa sonhar, ela tem.

 

Todo o concerto vale a pena pela produção nele envolvida, nota mil para os bailarinos que a acompanham e que em nenhum momento a abandonam em palco. Felizmente a verdade é que ela está de volta, melhor do que já esteve, mas infelizmente já não é a mesma.

 

catiasallete@gmail.com

redes sociais

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Links

actualize-se

Festivais

  •  
  • sirva-se

  •  
  • blogues da vizinhança

  •  
  • músicas do mundo

  •  
  • recordar João Aguardela

  •  
  • ao vivo

  •  
  • lojas

  •  
  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2006
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D