Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Grandes Sons

Um pouco de música todos os dias. Ao vivo, em vídeo, discos, singles, notícias, fotos. Tudo à volta do rock e derivados.

Grandes Sons

Super Rock Super Bock, Dia 3 : Depois da tempestade, a festança

Na Herdade do Cabeço da Flauta voltou a normalidade. Sem demasiado frio, nem chuva e bons concertos, foi assim o último dia do SBSR que viveu momentos de loucura no concerto dos Kasabian e aprovou diferentes estilos, do rock dos Kills ao fado deserdado dos Dead Combo, da festa dos Foals à lusofonia dos Batida. Belo final de festa no Meco.



Costuma dizer-se que depois da tempestade vem a bonança, no caso do SBSR veio a festança. Raras vezes vimos um grau de loucura tão elevado entre os festivaleiros no palco principal como aconteceu no concerto dos Kasabian. Comecemos por aí.

Ao quinto álbum os Kasabian partem em digressão mais confiantes que nunca, capazes de passar por todos os seus êxitos de forma equilibrada deixando sempre a multidão em ponto de ebulição também apresentam os temas do novo «43:18» de forma segura e com razões para isso ja que se trata de um disco bem conseguido. Entre o rock de estádio e as batidas de dança não há pontos mortos na actuação em crescendo. Tal como na última passagem por cá, em Paredes de Coura, citam Fatboy Slim para incendiar a plateia com «Praise You» rumo a uma recta final de alta intensidade que explode com «Fire», canção que ofereceram à Liga inglesa de futebol onde vão ver finalmente a sua equipa, Leicester, jogar. Mais motivados que nunca, Sergio Pizzorno e Tom Meighan lidam com naturalidade com o mosh, tochas acesas, enfim, uma plateia rendida. É assim que um palco principal de um grande festival deve terminar. Em grande.

O espaço principal do SBSR foi pródigo em bons concertos no último dia. Deixemos de parte o guitarrista dos The Strokes, Albert Hammond Jr., que teve uma passagem tão simpática quanto discreta, mesmo evocando os Buzzcocks.

Logo a abrir, num fim de tarde muito agradável, os portugueses Ladrões do Tempo de Zé Pedro conseguiram dignificar o nome de Lou Reed desfilando clássicos do músico e dos Velvet Underground com a ajuda de João Pedro Pais, Jorge Palma, Lena D'Água, entre outros. Homenagem oportuna, cativante e bem feita.

Mais tarde os The Kills repetiram a grande actuação do Alive de há dois anos, agora no Meco espalharam nervo e rock pregados por uma Alison «VV» Mosshart feita de uma fibra já rara de encontrar. Encantadora e agitadora, conduz com Jamie «Hotel» Hince uma viagem sem desvios pelos quatro discos editados, o último já de 2011. Altura para pedirmos um novo e um regresso a Portugal em nome próprio que já se justifica há muito.

Em Outubro os Foals já tinham mostrado o que valem actualmente ao vivo no Coliseu de Lisboa. Agora repetiram a receita mas de forma mais expansiva, Yannis Philippakis chegou a mergulhar para a plateia, e com um jogo de luzes poderoso a criar um ambiente para as canções de «Antidotes» e «Holy Fire» subirem a um nível de estádio. Foram recebido de braços abertos, aproveitaram a química e assinaram um belo concerto deixando via aberta para a loucura que se viu depois com os Kasabian.

No palco EDP o triunfo foi para os Dead Combo que atraíram uma impressionante multidão para celebrizar a original portugalidade saída daquelas cordas cada vez mais incisivas no desfile de canções erguidas por Tó Trips e Pedro Gonçalves nesta última década. De arromba.

Destaque ainda para o concerto dos Batida, o último do festival, na tenda da Antena3 cheia de festivaleiros ainda com energia para mais dança. Isso é a zona de acção dos Batida, agitar a dançar sons, ideias e frases de África. Aos já conhecidos e celebrados singles como «Bazuka» ou «Alegria» há novas criações a caminho, pela amostra o novo disco tem tudo para ser mais um passo certo.

Foi um final de festa empolgante no Meco depois de três dias de música em que se celebrou o 20º Super Rock Super Bock .

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

redes sociais

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Links

actualize-se

Festivais

  •  
  • sirva-se

  •  
  • blogues da vizinhança

  •  
  • músicas do mundo

  •  
  • recordar João Aguardela

  •  
  • ao vivo

  •  
  • lojas

  •  
  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2006
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D