Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grandes Sons

Um pouco de música todos os dias. Ao vivo, em vídeo, discos, singles, notícias, fotos. Tudo à volta do rock e derivados.

Grandes Sons

Foge Foge Bandido em Lisboa e no Porto

Manel Cruz está a prepara dois espectáculos de apresentação do projecto Foge Foge Bandido em Lisboa e no Porto, diz a Antena 3.
Os concertos estão marcados para os dias 9 de Junho no Cinema São Jorge (Lisboa) e dia 12 no Teatro Sá da Bandeira (Porto). Os bilhetes são postos à venda amanhã e custam 15 euros.

Blasted Mechanism - Mind At Large

Mind At Large é o sexto álbum de originais da excelente banda portuguesa Blasted Mechanism. Este é o primeiro álbum que os Blasted Mechanism editam sem a presença de Karkov, o vocalista que, em 2008, foi substituído no grupo por Guitshu.
'Start to Move' é o tema que serve de single de apresentação ao disco e que conta com a participação do Professor Agostinho da Silva, um dos maiores pensadores portugueses.
É posto à venda hoje e marca a mudança de imagem da banda. Já está disponível nos generosos sítios do costume.

alinhamento:

1. Under The Sun
2. Grab a Song (feat. Los Reyes)
3. Magic Dance
5. Hello, Here Is The System
6. Panacea
7. Voo de Icaro (feat. Marcelo D2)
8. Hard To Breathe
9. Blast Your Mind
10. Door Of Happiness
11. Source of Light
12. Mind at LArge
13. Liberdade Destino (feat. Agostinho da Silva)

Blasted Mechanism nos Açores: Lua Cheia

Aqui fica o eco do relato do Davide Pinheiro sobre a mediática estreia do novo disco dos Blasted Mechanism:

Os Blasted Mechanism apresentaram «Mind At Large» na Lagoa das Sete Cidades perante fãs evangelizados e nativos sedentos de acção.

Não há como negar a evidência: é em palco que os Blasted Mechanism se revelam de corpo inteiro, ou seja, materializam os valores e conceitos que a sua música reflecte. Cada álbum é sinónimo de uma significativa mudança de visual: o novo será o mais futurista.

Primeira prova de fogo: o novo vocalista Guitshu é um sucessor mais do que à altura de Karkov, ou não fosse um antigo fã dos Blasted Mechanism. As novas canções não transformam a matéria cósmica da banda e jogam perfeitamente com alguns clássicos («The Atom Bride Theme» continua a ser catártico).

A música produzida por estes seres vive sobretudo de um poder rítmico que embora repetitivo é eficaz numa lógica de rock`n`roll híbrido. Por muito que ao fim de uma hora de concerto a matéria criativa se cite a si própria de forma constante, os Blasted Mechanism são únicos e inimitáveis.

Dificilmente, poderia haver melhor cenário que a Lagoa das Sete Cidades para que um grupo tão intimamente ligado à génese do planeta apresentasse as suas últimas criações. Os Blasted Mechanism são, acima de tudo, um conceito que joga com a plenitude do universo.

a Jigsaw - Like The Wolf



Não se trata de uma crítica pormenorizada ao disco "Like The Wolf" porque ainda não o ouvi todo.
Considerem-se avisados para a beleza das canções que os a Jigsaw escondem neste novo disco.
Em boa hora a Rewind Music me fez chegar simpaticamente um cd de promoção com 4 temas desta nova aventura dos a Jigsaw. Em boa hora porque já tinha ouvido o single "Red Pony" e tinha gostado, além de andar com vontade de os ver ao vivo depois de ler tantos elogios espalhados pela internet.

A música dos a Jigsaw é muito simples e só funcionaria se fosse muito bem tocada e interpretada. E a banda de Coimbra não desilude nada. Atiram-se à sonoridade folk, country e blues com à vontade e arrancam grandes momentos como o dueto "Return to Me" que nos faz lembrar dos tempos áureos dos Tindersticks.
O disco "Like The Wolf" tem tudo para colocar os a Jigsaw no mapa de boas surpresas na música nacional em 2009. Já está à venda desde segunda feira.

http://www.myspace.com/ajigsaw

Festival Novos Fados LX09


Para além dos muitos concertos, o Festival Novos Fados LX09 vai contar ainda com algumas actividades paralelas.
Durante todo o festival estarão presentes algumas editoras independentes que, numa mini-feira colocarão à disposição de todos os seus discos e merchandising. Já estão confirmadas editoras como a Amor Fúria, Raging Planet ou a Tugaland.

Todos os dias, pelas 21 horas, o festival iniciar-se-á com um documentário sobre a música portuguesa. Nesta primeira edição os três documentários pertencem a Tiago Pereira, um realizador já premiado em festivais com o Doclisboa ou o Ovar Vídeo. No dia 9 passará “B (Fachada) – Tradição Oral Contemporânea”, uma viagem pela tradição oral do nosso país. Ao segundo dia do festival, uma banda sonora dos Musgo numa viagem meta etnográfica pelo país com “Meta”. E por fim, uma abordagem ao ritmo e à dança tradicional, a partir do festival Andanças com “Arritmia”.

A terminar todos os dias, o festival terá djs com sets temáticos que resumirão os estilos musicais de cada dia. No dia 9 será o radialista Pedro Moreira Dias da Radar a apresentar o melhor da música cantada em português. No segundo dia, Miss Nicotine traz o blues, o electro e o rock mais alternativo e no último dia Jakovny termina o festival em festa com uma viagem pela world music.

O Festival Novos Fados LX09 pretende ser uma mostra da nova música portuguesa, resumindo em três dias e duas salas, vários estilos e várias formas de expressão da música feita em Portugal.

No dia 9, a Sala 1 recebe o rock exclusivamente cantado em português com as actuações dos Feromona, Oioai e doismileoito. Entre as actuações no “palco principal”, intercalam-se na Sala 2 concertos mais intimistas que neste dia estarão a cargo de João e a Sombra e mais tarde, Samuel Úria. A noite prolonga-se até às 4 da manhã com um dj set dedicado à música cantada em português.

Dia 10, é a vez de na Sala 1 actuarem os Murdering Triping Blues, Gnu e If Lucy Fell dignos representantes do blues-rock, pós-punk e na Sala 2 o electro-rock das Press Play e dos Tsunamiz. O dj set será dedicado aos sons mais electro, rock e industriais.

Finalmente, no dia 11, invade o palco a world music representada pelos The Ratazanas, Anonima Nuovolari e Farra Fanfarra, na Sala 1, e ainda Atma e Anaidcram, na Sala 3. O dj continuará a viagem pelo mundo até ao fecho desta primeira edição de um festival que o Projecto Marginal quer que se estenda no espaço e no tempo com outras musicas, noutras alturas, em mais cidades, sempre com a mesma atitude e cada vez mais qualidade.

Os bilhetes para a 1ª edição do Novos Fados LX custam 5 euros por dia ou 10 euros para os 3 dias e já estão à venda nos locais habituais (Bliss; Fnac; Liv.Bulhosa(OeirasPark e C.C.Cidade do Porto); Ag. ABREU; Worten; C.C.Dolce Vita; Megarede; El Corte Inglés em Lisboa e Gaia; www.ticketline.sapo.pt).

As portas a abrem às 21h00 e o primeiro concerto a arranca nunca depois das 22h00.

Mais informações em:
www.novosfados.com
www.projectomarginal.com

o[L][U][D][O] - Nascituro



Representam uma área geográfica que nem costuma ser pródiga em revelar grandes nomes da música actual portuguesa. É o projecto o[L][U][D][O] com sede de operações em Olhão e que chega agora ao conhecimento do público mais atento às novas bandas nacionais com a edição do interessante disco de estreia "Nascituro" (edição de autor).
É uma aposta em seis temas fortes que conseguem prender a atenção do ouvinte.
Os próprios descrevem bem a sua música no Myspace da banda:
"universo de canções que nos conduzem por uma viagem ao imaginário, revestido de cores fortes e de amor.
Uma linguagem de entrega e de rasgos contidos, acompanhada pelas guitarras que impregnam a sua música de calor e brilho e que se fundem numa secção rítmica segura e cativante. Com a garantia de uma expressão portuguesa própria e genuína
."

O disco está à venda desde ontem e o primeiro single é "Ao Virar da Página" que até conta com um videoclip a rodar na televisão.
Nascituro é uma boa surpresa e que está à altura de ascender à divisão principal da música portuguesa, acompanhando os passos do Olhanense no futebol.

LISBOA, CAPITAL, REPÚBLICA, POPULAR no Musicbox

LISBOA, CAPITAL, REPÚBLICA, POPULAR!!

Era, antes da revolução de Abril, um pregão que os ardinas utilizavam para vender jornais e que simultaneamente marcava uma posição contra o regime salazarista. Eram os títulos dos 4 jornais diários de maior circulação, todos eles hoje desaparecidos, mas que durante décadas acompanharam o dia a dia da vida política do séc XX. Hoje, em pleno séc XXI, fazem parte do passado permanecendo contudo na memória de todos aqueles que, antes do início da era digital, diariamente esperavam pela informação que se debatia a fintar a censura na tentativa de dar uma visão mais correcta de Portugal e do mundo.

O Musicbox, para assinalar o dia da Liberdade e o mês da revolução, cria este festival que pretende modestamente contribuir para preservar a memória daqueles que, através da escrita, dedicaram a sua vida à luta pela liberdade e trouxeram à sociedade portuguesa contemporânea a liberdade de expressão, e a democracia a um país que viveu quase 50 anos de censura e uma ditadura institucionalizada onde o medo e a perseguição eram uma constante no dia a dia dos cidadãos.

PROGRAMA COMPLETO

Quinta-feira, 16 / 04
Sérgio Godinho + J.P. Simões + Couple Coffee

Sexta-feira, 17 / 04
Janita Salomé + Sam the Kid + Cool Hipnoise

Sábado, 18 / 04
José Mário Branco + Camané + Dead Combo

Festival leva nova música portuguesa ao Alquimista

Doismileoito, Murdering Tripping Blues e Farra Fanfarra vão actuar no festival Novos Fados, que se realiza no Santiago Alquimista entre 9 e 11 de Abril.

No primeiro dia, actuam Doismileoito, Feromona, Oioai (Sala 1), Samuel Fúria e João e a Sombra (Sala 2). A 10 de Abril é a vez de Murdering Tripping Blues, Gnu, If Lucy Fell (Sala 1), Press Play e Tsunamiz (Sala 2).

No último dia, é a vez de Anonima Nuvolari, Farra Fanfarra, The Ratazanas (Sala 1), Atma e Anaidcram. Todas as noites haverá também um DJ.

redes sociais

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Links

actualize-se

Festivais

  •  
  • sirva-se

  •  
  • blogues da vizinhança

  •  
  • músicas do mundo

  •  
  • recordar João Aguardela

  •  
  • ao vivo

  •  
  • lojas

  •  
  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2006
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D