Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Grandes Sons

Um pouco de música todos os dias. Ao vivo, em vídeo, discos, singles, notícias, fotos. Tudo à volta do rock e derivados.

Grandes Sons

Swans na Aula Magna: Os cisnes negros


por: Marco Moutinho

 


Após 14 anos de pausa, os Swans do «anti-cristo» Michael Gira mostraram-se poderosos e intensos num compêndio de rock extremo.

O concerto dos Swans arrancou com um ruidoso feedback de guitarra que se arrastou por cerca de 15 minutos, e que, apesar de desconfortável para os ouvidos conseguiu ser hipnotizante e fílmico. Entender os Swans é compreender os extremos entre a beleza e o monstruoso, entre som ambiente delicado e riffs arrastados, potentes e hipnotizantes, repetidos em loop constante.

 

O risco de um regresso, quando nada o previa e após o lançamento de «My Father Will Give up a Rope To The Sky», do ano passado, era elevado. Contudo cedo se percebeu neste concerto que o risco seria vencido quando Phil Puleo, baterista, e Thor Harris, percussionista, entraram em palco com uma intensidade avassaladora escoltados por sons de sinos de igrejas por cima do feedback que preenchia toda a Aula Magna. Quando o discípulo do diabo Michael Gira, entra em palco tudo muda, e somos transportados para um apocalipse de serial killers sedentos de almas e ouvidos.

 

Gira liderou furiosamente a banda, pregou aos céus, rezou em voz baixa aos demónios e gritou, pedindo a Jesus para descer à terra e a Deus para se redimir. No concerto as pausas foram aterradoras (é incrível o que o receio do inesperado faz ao ser humano) e após a pausa, o ruído, grave, forte e assustador. «Sex God Sex», foi a ilustração das letras infames de Gira, banhada por uma voz tão despojada quanto visceral. A canção com riffs e efeitos de Norman Westberg, Christoph Hahn e Chris Pravdic, foi tocada num volume elevadíssimo, do qual quase não sairam ilesos os ouvidos dos que acorreram à Aula Magna.

 

Na primeira parte dos Swans, Annie Lewandowsky ou Powerdove apresentou o seu mais recente disco, «Be Mine», mostrando não mais que um projecto de folk melodioso, com letras românticas que falam de saudade e sonhos cor-de-rosa. Escolha nada adequada!

Os Swans foram uma experiência de quase duas ruidosas e poderosas horas, que violaram os ouvidos dos fãs levando-os ao abismo e ao mórbido com Gira no final do concerto a incarnar no movimento dos seus braços as asas de um cisne, negro. Apresentaram-se como uma banda à altura do produzido e esperado, amortizaram a longa espera da sua vinda a Portugal

 

marcomoutinho.musica@gmail.com

disco digital

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

redes sociais

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Links

actualize-se

Festivais

  •  
  • sirva-se

  •  
  • blogues da vizinhança

  •  
  • músicas do mundo

  •  
  • recordar João Aguardela

  •  
  • ao vivo

  •  
  • lojas

  •  
  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2006
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D