Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Grandes Sons

Um pouco de música todos os dias. Ao vivo, em vídeo, discos, singles, notícias, fotos. Tudo à volta do rock e derivados.

Grandes Sons

Festival Sudoeste (Dia 1): Armada sem groove

 

 

(fotos: Frederico Batista, SAPO)


A 14ª edição do Festival Sudoeste arrancou a meio gás tanto nos palcos como no restante recinto, com uma taxa de ocupação reduzida e pouca concentração de público para ver os concertos.


Os dois nomes fortes do cartaz da primeira noite a sério do Sudoeste 2010 desiludiram por razões diferentes. Os Flaming Lips conservam o seu conceito psicadélico de concerto envolvendo a sua música com um espalhafatoso aparato em palco que envolve muitos balões para o público, confetis, e Wayne Coyne dentro de uma bola transparente a rolar sobre a plateia. Tudo o que fazia sentido há uma década hoje soa a requentado chegando a dar pena ver o vocalista a pedir até à exaustão para o público aderir à sua festa. Sem êxito; os festivaleiros receberam os Flaming Lips com indiferença.

 

No outro lado do recinto, sons também saídos do final da década de 90 mas da área de dança faziam recordar a excelência do duplo álbum de remisturas da famosa dupla Kruder & Dorfmeister que apostou na primeira parte da sua actuação em recuperar algumas das faixas mais emblemáticas. Sem ponta de improviso nem emoção, tal e qual como se tivessem colocado o disco a tocar. Foi sem esforço que abandonámos a Groove Box, que na prática é o after hours do Planeta Sudoeste. O regresso ao palco principal para ver M.I.A. tornou-se obrigatório.

 

Apesar de muito prometer, o concerto de M.I.A. foi uma desilusão maior que o seu mais recente disco. É muito aparato, muito barulho, muita movimentação, muito raio laser para quase nada. Batidas fortes mas pouco empolgantes com som exageradamente alto e M.I.A. a gritar por cima conseguindo poucas vezes uma articulação feliz que ficasse perto de um formato aceitável de canção. Se nos primeiros minutos foram muitos os festivaleiros que rumaram para perto do palco curiosos com tanto alvoroço também rapidamente se assistiu a uma debandada à medida que a paciência  se esgotava para tanto barulho. M.I.A. em concerto é um enorme equívoco e portanto a aposta forte desta primeira noite de Sudoeste saiu furada.

 

Justiça seja feita ao espaço do reggae que mantém sempre os mesmos entusiastas e a qualidade em palco raramente diminui. Por lá passaram os clássicos Israel Vibration e o muito celebrado Richie Campbell. Ali não há enganos.

Também com nota positiva fica a passagem dos The Very Best que apresentaram o seu disco disco «Warm Heart of Africa» editado no ano passado com um actuação que entusiasmou a tenda do palco secundário.

 

A terminar a noite no palco principal mais uma actuação que não deixa saudades a ninguém. Os Groove Armada apresentaram-se em versão de banda rock com uma vocalista irrequieta mas só por breves instantes soaram ao que se conhece deles em disco. Um fraco arranque de Sudoeste que até domingo só poderá melhorar.

 

jjoaomcgoncalves@gmail.com

in Disco Digital

1 comentário

Comentar post

redes sociais

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Links

actualize-se

Festivais

  •  
  • sirva-se

  •  
  • blogues da vizinhança

  •  
  • músicas do mundo

  •  
  • recordar João Aguardela

  •  
  • ao vivo

  •  
  • lojas

  •  
  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2006
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D