Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Grandes Sons

Um pouco de música todos os dias. Ao vivo, em vídeo, discos, singles, notícias, fotos. Tudo à volta do rock e derivados.

Grandes Sons

Festival Winter Jam @ Carcavelos

O mundo ao contrário

Correu muito bem o Festival Winter Jam, o primeiro grande evento dedicado ao reggae realizado este ano. O espaço está aprovado, o pavilhão dos Lombos é um recinto moderno, com boas condições, e de fácil acesso. O povo correspondeu à chamada em grande número dando um excelente ambiente aos concertos da noite que cumpriram o horário previsto. Tudo correu bem.


Importa aqui analisar algumas questões culturais. É que à partida o evento tinha tudo para ser bem sucedido, já que contava com dois nomes lendários da história do reggae, em estreia nacional, que só por si deviam chegar para encher a casa.

O ambiente que se viveu até perto da meia noite, altura em que U-Roy terminou a sua actuação, foi festivo e de consagração. Até aqui era previsível, mas a verdade é que foi com a entrada em palco dos norte americanos Groundation que o recinto encheu de vez, e foi aí que o massivo explodiu cheio de energia, aderindo de corpo, alma, e voz à banda!

Não é que os Groundation não mereçam, mas não deixa de ser curioso que apenas uma parte dos presentes nesta noite reggae vibraram mais com as lendas, do que com o reggae branco.

Falemos então dos grandes senhores. Junior Murvin foi o primeiro a apresentar-se. Está em óptima forma, a sua voz aguda continua intocável e não se inibiu de nos contemplar com clássicos de um dos discos obrigatórios em qualquer colecção de um fã de reggae; «Police & Thieves». São momentos inesquecíveis quando temos ali à nossa frente Junior Murvin a interpretar canções com décadas de história e que serviram de inspiração, e base para centenas de seguidores. Concerto irrepreensível.

Com a curiosidade de terem a mesma banda como suporte, Murvin deu o lugar a Daddy U-Roy, outra figura lendária da Jamaica. Ele que revolucionou a maneira de cantar no final dos anos 60 ao colocar a sua voz rimando por cima de instrumentais bem conhecidos, criando aquilo que veio a ser conhecido como MC. Uma honra, e um prazer ver o senhor U-Roy ao vivo. Também ele em excelente forma, vestindo um fato castanho e usando um vistoso chapéu branco, mostrou toda a sua arte de cantar a falar, e falar a cantar apresentando autênticos clássicos dos manuais da história da música jamaicana.

Os músicos que os acompanharam eram todos excelentes, sopros, bateria, teclas, guitarra e baixo, estiveram perfeitamente à altura de tão importantes presenças em palco. Mais dois inesquecíveis concertos de senhores que fazem pare das lendas do reggae.

Antes tinham aberto a noite os portugueses One Love Family que representaram muito bem o nosso reggae, embora tenham tido uma plateia ainda muito reduzida.

A fechar a noite, como já disse, estiveram os Groundation que confirmaram em palco todas as expectativas deixadas no novo disco, e voltaram a repetir a boa performance que já tinham assinado nas duas passagens anteriores por Portugal, que lhes vai valendo um assinalável culto de seguidores.

Mas ver um pavilhão cheio de fãs de reggae a vibrar muito mais com os americanos do que com os grandes senhores do género, é ter o mundo ao contrário! Vivam as lendas jamaicanas!

in Disco Digital

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

redes sociais

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Links

actualize-se

Festivais

  •  
  • sirva-se

  •  
  • blogues da vizinhança

  •  
  • músicas do mundo

  •  
  • recordar João Aguardela

  •  
  • ao vivo

  •  
  • lojas

  •  
  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2006
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D