Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grandes Sons

Um pouco de música todos os dias. Ao vivo, em vídeo, discos, singles, notícias, fotos. Tudo à volta do rock e derivados.

Grandes Sons

Grammy´s: Adele e Foo Fighters, os grandes vencedores


A artista britânica Adele foi a grande vencedora da 54.ª edição dos Grammy, com seis prémios, logo seguida dos Foo Fighters, vencedores de cinco galardões, numa cerimónia marcada pela morte de Whitney Houston.

 

Adele, de 23 anos, confirmou as expetativas e conquistou todos os galardões para os quais estava nomeada: «melhor canção», «melhor letra» e «melhor videoclip de curta duração» para o tema «Rolling in the Deep», «melhor álbum do ano» e «melhor álbum pop» para o seu segundo disco «21», e «melhor performance pop a solo» com «Someone Like You».

«Este disco foi inspirado numa relação miserável e este foi um ano que mudou a minha vida», admitiu a britânica, que realizou a sua primeira atuação pública durante a cerimónia de entrega dos prémios musicais, cinco meses depois de ter sido operada às cordas vocais, e pôs de pé os espetadores com uma interpretação de «Rolling in the Deep».

Bon Iver ganhou dois prémios: Revelação do Ano e Melhor Álbum Alternativo; Skrillex dominou as categorias de dança e Kanye West as de hip-hop.

Entre as actuações, Stevie Wonder dirigiu-se à audiência para dizer: «Só quero dizer-te Whitney, aí no céu, que todos te amamos», e depois foi a vez de Jennifer Hudson subir ao palco para cantar «I Will Always Love You».

 

Vencedores:

Gravação do Ano: Adele - Rolling In The Deep
Álbum do Ano: Adele - 21
Canção do Ano: Adele - Rolling In The Deep
Artista Revelação: Bon Iver
Melhor Performance Pop: Adele - Someone Like You
Melhor Álbum Rock: Foo Fighters - Wasting Light
Melhor Dueto Pop: Tony Bennett and Amy Winehouse - Body and Soul
Melhor Álbum Pop: Adele - 21
Melhor Álbum Hip-Hop: Kanye West - My Beautiful Dark Twisted Fantasy
Melhor Álbum Pop Instrumental: Booker T Jones - The Road From Memphis
Melhor Gravação de Dança: Skrillex - Scary Monsters and Nice Sprites
Melhor Álbum de Dança/Eletrónica: Skrillex - Scary Monsters and Nice Sprites
Melhor Álbum Pop Vocal Tradicional: Tony Bennett & Various Artists - Duets II
Melhor Performance Rock: Foo Fighters - Walk
Melhor Performance Hard Rock/Metal: Foo Fighters - White Limo
Melhor Canção Rock: Foo Fighters - Walk
Melhor Álbum Alternativo: Bon Iver - Bon Iver
Melhor Performance R&B: Corinne Bailey Rae - Is This Love
Melhor Canção R&B: Cee Lo Green & Melanie Fiona - Fool for You
Melhor Álbum R&B: Chris Brown - FAME
Melhor Performance Hip-Hop: Jay-Z & Kanye West - Otis
Melhor Colaboração Hip-Hop: Kanye West, Rihanna, Kid Cudi & Fergie - All of the Lights
Melhor Canção Hip-Hop: Kanye West - All of the Lights
Melhor Álbum World Music: Tinariwen - Tassili
Melhor Teledisco de Formato Curto: Adele - Rolling in the Deep
Melhor Teledisco de Formato Longo: Foo Fighters - Foo Fighters: Back and Forth

 

Diário Digital / Lusa

Hugh Masekela, Béla Fleck e Oumou Sangaré no FMM 2012

Hugh Masekela, Béla Fleck e Oumou Sangaré, uma lenda sul-africana, o músico que deu novos horizontes ao banjo e uma das mais importantes cantautoras de África confirmados na edição de 2012 do maior evento português de “world music”.

O primeiro conjunto de confirmações da 14.ª edição do FMM Sines – Festival Músicas do Mundo é composto por três dos melhores representantes da música mundial com raízes na tradição.

 

Mais informações em FMM 2012

Madonna em Coimbra

 

BILHETES

VENDA ANTECIPADA PARA SUBCRITORES RITMOSEBLUES.PT : Registe-se para a compra antecipada de bilhetes online, no período entre as 10 e as 24h do Dia 9 de Fevereiro.

SUBSCREVER
VENDA ANTECIPADA

À VENDA AO PÚBLICO DIA 11 FEVEREIRO, 10h00.

Bancada Sul Sup.: € 45
Relva: € 80
Golden Circle: € 125
Bancada Superior € 135
Bancada Inferior € 170


LOCAIS DE VENDA

Em exclusivo nas lojas Worten em: Lisboa, Oeiras, Cascais, Seixal, Amadora, Montijo, Loures, Porto, Leiria, Coimbra, Beja, Guia, Portimão, Chaves Vila Real, Viana do Castelo, Covilhã, Santarém, Torres Novas, Viseu, São João da Madeira, Funchal, Ovar, Castelo Branco, Portalegre Setúbal e Tavira.

e online em:
www.blueticket.pt

TEL.: 707 780 000

18º Super Bock Super Rock | 5, 6 e 7 de Julho | Primeiras confirmações: The Horrors, Battles, Little Dragon, Pete Doherty, Apparat

O Festival inaugura-se com os Battles, Pete Doherty e Apparat a actuarem no dia 5, The Horrors no dia 6 e, no dia seguinte, os suecos Little Dragon estreiam-se finalmente em festivais nacionais!

O Super Bock Super Rock regressa à Herdade do Cabeço da Flauta nos dias 5, 6 e 7 de Julho com a mesma promessa: Meco, Sol e Rock ‘n’ Roll. Também o preço dos bilhetes se mantém: o bilhete diário custará €45 e o passe de 3 dias (campismo incluído desde o dia 4 de Julho) ficará nos €80.

dEUS na Aula Magna: Céu na Terra

João Gonçalves


Noite de renovação de votos mútuos de apreço e dedicação da banda belga mais querida dos portugueses que esgotaram a sala da Aula Magna para novo grande concerto dos dEUS.


Ao fim de uns bons quinze anos de regulares visitas a Portugal, podemos dizer que dEUS pode não estar em todo o lado mas passa muito tempo por cá. E percebe-se bem porquê ao participar numa das celebrações ao vivo da sua música: banda motivada, público rendido e entregue do primeiro ao último minuto do concerto. Podia ser só mais um daqueles fenómenos de adoração sem muito sentido mas há elementos válidos que explicam esta harmonia entre plateia e palco.

 

Os dEUS cativaram muito deste público na década de 90 com canções que fizeram dos seus discos objectos de culto para a chamada imensa minoria, que teve na saudosa rádio XFM o porto de abrigo para conhecer novos horizontes alternativos da música. Souberam manter a chama continuando a editar discos e, sobretudo, a dar concertos intensos fazendo mesmo das visitas a Portugal um hábito na sua carreira.

Na Aula Magna muita dessa imensa minoria agora perto da casa dos 40 anos e que facilmente esgota uma sala destas porque tem a certeza que dá por bem empregue o seu dinheiro para ver uma banda que nunca desilude.

 

Por seu lado, o vocalista e líder Tom Barman faz-se valer da sua reputação e consegue aquilo que poucos conseguem neste espaço. Convencer o povo a não se sentar um minuto e teve toda a plateia de pé todo o concerto. Só ao alcance de alguns.

 

Depois, as canções da discografia dos dEUS têm uma força muito especial quando tocadas ao vivo especialmente num ambiente de celebração. Mesmo as mais recentes de «Keep You Close», disco editado no ano passado, são recebidas com agrado.

 

Já contando com este mais recente, a verdade é que os belgas têm seis discos de onde conseguem tirar com facilidade um grande alinhamento e ainda deixam a salivar os fãs por mais.

 

Quando a viagem faz escala em «In a Bar Under The Sea», de 1996, como foi o caso de «Theme From Turnpike», «Little Arithmetics» ou «Fell off the Floor, Man» há um imediato clique na nossa mente que nos transporta para o auge dos anos 90 e para os dias, lá está, da XFM. Chegamos à conclusão que estas canções vivem connosco há muito tempo e lembram-nos tempos bons, evocam a memória de mestres como António Sérgio, e dão vontade de ir ouvir este e outros discos daquela altura.

 

Canções que têm este mágico poder de nos fazer abstrair do frio invernoso que está lá fora e da tristeza de notícias que marcam a nossa realidade só podem ser muito boas. Uma banda que as sabe dignificar em palco ao longo da sua carreira só pode ser uma boa banda. Por tudo isto é que dEUS em Portugal é mais do que um concerto, é uma necessidade de convívio para nós e para eles.

É voltarem em breve porque ficou a vontade de ouvir «For The Roses» ou «Disappointed in The Sun», por exemplo.

 

jjoaomcgoncalves@gmail.com

Pág. 3/3

redes sociais

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Links

actualize-se

Festivais

  •  
  • sirva-se

  •  
  • blogues da vizinhança

  •  
  • músicas do mundo

  •  
  • recordar João Aguardela

  •  
  • ao vivo

  •  
  • lojas

  •  
  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2006
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D