Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grandes Sons

Um pouco de música todos os dias. Ao vivo, em vídeo, discos, singles, notícias, fotos. Tudo à volta do rock e derivados.

Grandes Sons

Festival de Fado em Madrid

 

O 1ª Festival de Fado de Madrid, que se realiza entre os dias 17 e 19 de Junho, promete ser um grande acontecimento cultural em Espanha e a maior mostra de fado a nível internacional, mas acima de tudo um tributo ao Fado, o maior expoente da cultura portuguesa e candidato a Património da Unesco. 

Como um evento que pretende transmitir uma imagem global e profunda do Fado, o 1º Festival de Fado de Madrid vai contar com concertos, de Carminho, Cuca Roseta e Carlos do Carmo, exposições, conferências, filmes, gastronomia e um workshop de guitarra portuguesa por Mário Pacheco.

These New Puritans no Alive

Os britânicos These New Puritans são a mais recente confirmação para o Palco Super Bock do Optimus Alive'11, onde actuam dia 6 de Julho. O concerto servirá de apresentação ao último disco de originais, Hidden, editado em 2010 e considerado o Melhor Álbum do Ano pela New Musical Express (NME).

AFROCUBISM em Loulé no Med

Os pedidos aqui lançados foram ouvidos e vamos ter Afrocubism em Portugal!

Estão confirmados mais seis nomes para a 8ª edição do Festival Med, o primeiro festival de música do verão e um dos mais conceituados festivais nacionais de world music. De 22 a 25 de junho, o centro histórico da cidade de Loulé veste as cores do mundo e transforma-se num palco de sons e sabores, experiências culturais, e de fusão das mais variadas manifestações artísticas.

Magnifico, AFROCUBISM, DakhaBrakha, António Zambujo, Marrokan e Pinto Ferreira juntam-se aos primeiros nomes anunciados: GEORGE CLINTON Parliament Funkadelic, Muchachito Bombo Infierno, SEUN KUTI & EGYPT 80, Luisa Sobral, Sean Riley & The Slowriders e Lula Pena.

 

Os bilhetes estarão à venda a partir de dia 1 de junho no Cine-Teatro Louletano. O bilhete diário custa 12,00 €, o passe de festival (4 dias) são 40,00 €.

AGENDA MED 2011:

22 de junho, 4ª feira
Muchachito Bombo Infierno
António Zambujo
Lula Pena
Marrokan

23 de junho, 5ª feira
SEUN KUTI & EGYPT 80
Magnifico
Sean Riley & The Slowriders

24 de junho, 6ª feira
GEORGE CLINTON Parliament Funkadelic
Luísa Sobral

25 de junho, sábado
AFROCUBISM
DakhaBrakha
Pinto Ferreira

Aloe Blacc na Aula Magna: Soul com alma


POR: Marco Moutinho


Na Aula Magna, com sala esgotada respirou-se a excelência e solidez do melhor R&B evocativo da Motown. Em tempo de crise, o melhor antídoto!

Aloe Blacc criou «Good Things» no ano passado, um álbum soul que nos transportou para a era analógica! Um álbum quente, humano e sedutor, com Blacc a fazer lembrar um mashup de voz e presença algures entre Otis Redding e James Brown.

 

Maya Jupiter, australiana, de origens mexicanas e turcas, fez a primeira parte do concerto arrancando com um belo aquecimento para a banda, a mesma de Aloe Blacc (produtor do seu albúm), com uma presença cool. Maya, que se apresentou num português abrasileirado, debitou hip-hop, salsa, R&B, reggae e até samba. Ela que viria a reentrar em palco, no encore, para cantar «Rico» com Aloe Blacc.

No passado foi assim: concertos com entradas explosivas, warm ups cheios de groove, funk e muita energia. Na Aula Magna foi igual, e para melhorar tudo isto, Blacc entrou a matar com «Hey Brother», delírio à primeira vista, com promessas de uma noite bem animada, em que foram celebrados monstros da soul e do funk como Al Green, Marvin Gaye e James Brown. Blacc, qual cronner, dançou como se não tivesse grama de peso no seu corpo mostrando sensualidade e muita soul, cantando e fazendo falsetes deliciosos e arrepiantes, que deleitaram o público. «Loving You is Killing Me» fez levantar das cadeiras o público.

 

«Miss Fortune» foi uma infusão de blaxploitation, «Femme Fatale» original dos Velvet Underground foi romantismo doce e vendável, envergonhando qualquer Britney Spears que estivesse na sala. «You Make me Smile» deu brilho à banda com a fluidez e pujança de uns Parliamente- Funkadelic (de onde saiu aquele baterista eléctrico?). Blacc lembrou a importância de sorrir, qual yoga do riso, em tempos de crise e, a fazer lembrar alguns cultos, sugeriu que todos se abraçassem: missão conseguida.

A crise não foi esquecida e «I Need a Dollar» foi o que «Brother Can You Spare A Dim» de Al Johnson foi no tempo da grande repressão, lembrando que o dinheiro, apesar de tudo, não pode comprar a felicidade, mas que um concerto pode, e muito bem, animar uma plateia fazendo-a saltar das cadeiras e dançar. Se Aloe Blacc fosse o político de «Politician», o melhor PEC ou pacote do FMI contra a crise apenas teria dois ingredientes: amor e paz.

 

Blacc é carismático, pulsa soul por todos os poros, e a sua versão de «Billie Jean», de Michael Jackson, já no encore, foi melodia e beleza no seu expoente máximo. O Verão ainda não chegou mas as boas coisas que nos trouxe Aloe Blacc aqueceram o corpo e alma dos presentes como poucos o saberão fazer. Queremos concertos assim, esgotados, poucos dólares no bolso, alegria a rodos e mestres como Aloe Blacc a dirigir-nos!

 

marcomoutinho.musica@gmail.com

 

in Disco Digital

IndieMusic - A Não Perder em Lisboa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

IndieMusic - Documentário
Vikram Jayanti

Warpaint em Coura!

As norte-americanas Warpaint são a mais recente confirmação no cartaz do festival Paredes de Coura, avança a BLITZ.

 

Até ao momento, do cartaz do festival minhoto constam os seguintes nomes:  

17 de agosto    
Crystal Castles  
Omar Souleyman

 

18 de agosto    
Pulp  
Twin Shadow  
Warpaint
Esben & The Witch  
Pnau  
Here We Go Magic  
Crystal Stilts

 

19 de agosto    
Deerhunter  
Metronomy  
Marina and the Diamonds  
Jamaica  
Le Butcherettes

 

20 de agosto
Mogwai 
Two Door Cinema Club  
Brother  
No Age
Foster the People 

redes sociais

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Links

actualize-se

Festivais

  •  
  • sirva-se

  •  
  • blogues da vizinhança

  •  
  • músicas do mundo

  •  
  • recordar João Aguardela

  •  
  • ao vivo

  •  
  • lojas

  •  
  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2006
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D