Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grandes Sons

Um pouco de música todos os dias. Ao vivo, em vídeo, discos, singles, notícias, fotos. Tudo à volta do rock e derivados.

Grandes Sons

Shellac e Mission of Burma Estreiam-se em Portugal

 

Os concertos de Shellac, marcados para 24 e 25 de Maio, na ZDB (Lisboa) e em Serralves (Porto), respectivamente, já eram motivos suficientes para contentamento da população portuguesa que aprecia as virtudes do rock mais descarnado. Mas nas primeiras partes dos concertos, estarão outros colossos: os Mission of Burma.Banda fundamental do pós-punk americano, os Mission of Burma traçaram uma linha de continuidade entre o hardcore e o rock alternativo (e, no processo, influenciaram gente como os Nirvana, R.E.M. e Pixies). "Vs." (1982) é um clássico do rock independente da década de 80.

Na sua música, convivem estruturas devedoras do punk com sons mais extraterrenos alcançados através da manipulação de cassetes. Bob Weston, dos Shellac, faz parte da segunda encarnação do grupo, activa desde 2002.

 

Quanto aos Shellac, são um projecto de Steve Albini, power-trio que formou em 1992 com Weston e Tod Trainer e a quem são atribuídas obras-primas do rock como "At Action Park", "Terraform" e "1000 Hurts". Mas, agora com entradas e duplo queixo, não terá apenas a companhia dos músicos. Quando subir ao palco, Steve Albini terá aí a companhia de uma panorama de histórias, sons e imagens da cultura popular dos últimos 30 anos: o noise rock que ajudou a fundar e inspirou gerações de músicos (dos Godflesh aos Marilyn Manson, passando por David Grubbs, os Slint ou os Nirvana); o tédio, o violência e o medo da América suburbana que descreveu nas suas canções (curiosidade: Albini e Lynch viveram durante alguns anos na mesma cidade); a ética de trabalho e a iniciativa (própria) das editoras independentes dos anos 80, sem subsídios ou apoios estatais; outros músicos com quem se cruzou, verdadeiros compagnons de route, como os Sonic Youth, Ian MacKaye (Minor Threat, Fugazi), Butthole Surfers, Kurt Cobain, Will Oldham ou Jimmy Page. Vai ser mais do que um concerto.

Stones voltam a casa - ao top dos tops do Reino Unido


Parece que foi ontem, mas já passaram 16 anos desde que os Stones foram grandes - em termos de tabelas de vendas. Hoje eles são notícia porque, depois de longa travessia pelo meio dos tops, a reedição do mítico "Exile on Main Street" (1972) os levou novamente ao cimo da lista dos mais vendidos nos Reino Unido.

Ainda na semana passada esbugalharam os olhos dos espectadores no Festival de Cannes e agora é o top, 16 anos depois de "Voodoo Lounge". Para o efeito destronaram os também britânicos e algo vetustos Faithless, muito graças à remasterização dos seus velhos temas mas também à inclusão de dez novas faixas.

O duplo "Exile on Main Street", considerado um dos melhores álbuns da história do rock, tem um pouco de tudo. Sonoridades que vão dos blues ao puro rock 'n' roll, de volta depois de quase 40 anos e de propósito para fazer a ligação com o documentário de 90 minutos "Stones in exile", que acompanha a feitura deste disco e que chega às lojas no próximo mês

 

in Público

FMM Sines sem Porto Covo

 

A Câmara Municipal de Sines, entidade organizadora do FMM Sines – Festival Músicas do Mundo 2010, informa que foi decidido o cancelamento do palco de Porto Covo nesta edição.

 

A decisão tem como efeito imediato o avanço do início do festival para 28 de Julho, quarta-feira, em Sines, passando as datas do evento a ser 28, 29, 30 e 31 de Julho.

 

Esta alteração não afecta os concertos já anunciados para o Castelo e a Av. Vasco da Gama.

 

O cancelamento do palco de Porto Covo e, em paralelo, a introdução de medidas de gestão para tornar mais eficiente a realização do evento em Sines, inserem-se num plano de contenção de custos da autarquia motivado pela quebra de receitas agravada pela crise nacional e internacional que atinge actualmente um momento de especial gravidade.

 

A organização procurou uma solução que garantisse o cumprimento das datas e do modelo inicialmente anunciado, mas tal não se mostrou possível no seu actual quadro financeiro.

 

Nesta conjuntura, o esforço foi direccionado para diminuir o custos inerentes à dispersão de palcos e à longa duração, eliminar as despesas de produção que não afectam o resultado artístico e concentrar os meios no essencial: um programa que, embora mais curto, terá no seu alinhamento de concertos toda a qualidade e impacto positivo a que o público do FMM está habituado.

 

A Câmara Municipal de Sines pede a devida compreensão a todos e em particular aos participantes no festival em Porto Covo, assim como à população e comerciantes da freguesia, tendo em conta as suas expectativas.

redes sociais

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Links

actualize-se

Festivais

  •  
  • sirva-se

  •  
  • blogues da vizinhança

  •  
  • músicas do mundo

  •  
  • recordar João Aguardela

  •  
  • ao vivo

  •  
  • lojas

  •  
  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2006
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D