Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grandes Sons

Um pouco de música todos os dias. Ao vivo, em vídeo, discos, singles, notícias, fotos. Tudo à volta do rock e derivados.

Grandes Sons

Super Bock em Stock: Programa do 1º Dia

DIA 3
CABARET MAXIME
21h00 – 22h30
Norberto Lobo + Jack Rose
23h00 – 00h00
A Fine Frenzy
00h15 – 01h15
El Perro del Mar


TEATRO TIVOLI
21h30 – 22h30
José James
23h00 – 00h00
Santogold


CINEMA SÃO JORGE (sala 1)
21h30 – 22h30
Ladyhawke
23h15 – 00h15
Rui Reininho


CINEMA SÃO JORGE (sala 2)
21h00 – 21h30
doismileoito
22h30 – 23h15
Os Pontos Negros


TEATRO VARIEDADES
(PARQUE MAYER)
21h00 – 21h30
The Guys From The Caravan
22h00 – 23h00
Caravan Palace
23h30 – 00h30
Tanya Stephens

Carlos do Carmo no Pavilhão Atlântico: Não Há Lisboa sem ele

Diz a canção que não há Lisboa sem fado, nem fado sem Lisboa, e na noite passada a capital homenageou na sua maior sala de concertos o homem que personaliza Lisboa, e dá voz ao fado. Carlos do Carmo teve a celebração que os seus 45 anos de carreira merecem, entre amigos no palco e na plateia, e emocionou-se em cima do palco que, afinal, é a sua vida.

Feliz a cidade que tem a sua própria música para a cantar. Feliz do fado que se expressa através de uma voz reconhecida por todos. Felizes dos lisboetas que podem ver e ouvir o seu fadista maior ao fim de quatro décadas a cantar em grande forma. Felizes, e justos, os lisboetas que sabem homenagear quem tão bem canta a sua cidade. Mais charmoso que nunca, Carlos do Carmo aceitou o tributo e juntou família e amigos para generosamente partilhar um pedaço da sua impressionante carreira com o público que sempre o acarinhou e que respondeu à chamada enchendo o Atlântico.

Além dos fados clássicos que Carlos do Carmo perpetuou na sua voz houve espaço para muitas surpresas. Os conceituados Camané e Mariza, dois valores «feitos» da nova geração, não podiam faltar, a jovem e prometedora Carminho encantou, e de Espanha veio Maria Berasarte para interpretar com ousadia dois fados tradicionais na companhia de Carlos Bica, e José Peixoto, que são do melhor que há na nossa cultura musical. Grandes momentos que empolgaram a assistência.

Mas a noite era de Carlos do Carmo que cantou com a garra de sempre, o olhar sóbrio de sempre, com o humor de sempre, e com o discurso acertado de sempre. Houve tempo para subirem ao palco o Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, o Presidente da Voz do Operário que comemora 125 anos e que ficou com a fatia do lucro da noite de ontem generosamente patrocinada pelo fadista homenageado, que ouviu emocionado um poema lido por Victor de Sousa.

Uma noite perfeita que terminava de maneira pomposa e vistosa com o palco a ser estendido ao piano de Bernardo Sasseti e à Orquestra Sinfonietta de Lisboa que deram uma textura sonora maior aos grandes fados «Canoas do Tejo», «Gaivota» ou «Lisboa Menina e Moça». E fiquem com o recado sábio do Mestre Carlos do Carmo: o fado de Lisboa não é para se acompanhar com palmas, é para se cantar. Palminhas a acompanhar é uma modernice parva que só encaixa em outros géneros musicais. O Mestre ensina. O Mestre do fado. Longa vida ao senhor da voz de Lisboa!

in Disco Digital

Pág. 6/6

redes sociais

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Links

actualize-se

Festivais

  •  
  • sirva-se

  •  
  • blogues da vizinhança

  •  
  • músicas do mundo

  •  
  • recordar João Aguardela

  •  
  • ao vivo

  •  
  • lojas

  •  
  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2006
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D