Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grandes Sons

Um pouco de música todos os dias. Ao vivo, em vídeo, discos, singles, notícias, fotos. Tudo à volta do rock e derivados.

Grandes Sons

Michael Gira Hoje no Nimas



Grande noite em perspectiva hoje com a presença de Michael Gira no cinema Nimas para um concerto que inicialmente esteve previsto para a Galeria Zé dos Bois.
Ontem à noite Gira esteve no Teatro Miguel Franco, em Leiria, e hoje é a vez dos lisboetas assitirem ao concerto do mentor dos Swans, e actual líder dos Angels of Light.
Michael Gira é também o "gerente" da Young God Records, que edita gente como Devendra Banhart e Lisa Germano.
Os ambientes experimentais do italiano Fabrizio Modonese Palumbo também marcam presença neste serão. Depois Palumbo acompanhará Gira em palco.

Spoon e Mazgani @ Aula Magna: Agitação Para Gente Sentada


(foto: Rita Carmo)

Os Spoon confirmaram as boas indicações deixadas no último Paredes de Coura e assinaram um concerto muito bom na noite de sábado na Aula Magna perante uma plateia que não encheu a sala mas que viu recompensado o investimento.
Na primeira parte Mazgani a dar mais um passo seguro na afirmação de talento em território nacional.

Ainda se ouvia bem alto nas colunas o inconfundível James Brown a cantar «SexMachine» quando discretamente os Spoon entram em palco. Acto contínuo agarram nos intrumentos, as luzes apagam-se e abrem a noite com toda a genica.
Uma das características da banda em palco é que não quebram entre as músicas sendo que a maior parte das vezes as canções sucedem-se com passagens entre elas sem pararem.
Isto dá para ter uma ideia do ritmo que é imposto, e da pedalada que Britt Daniel (vocalista e guitarrista) apresenta em palco.
A entrega à sua música é total, os temas sucedem-se não dando tréguas a ninguém, a comunicação com os fãs é só a essencial para agradecerem e lembrarem que é a segunda vez que estão por cá e que o público é caloroso.

Naturalmente em destaque este o excelente disco «Ga Ga Ga Ga Ga» editado no ano passado e foram temas como « You Got Yr. Cherry Bomb», «My Little Japanese Cigarette Case», ou « Don't Make Me A Target» que tiveram maior reacção na assistência confortavelmente sentada.

Ninguém diz que estes texanos já andam nisto desde 1994, pelo menos o vocalista Britt e o baterista Jim Eno, pois a sua postura ao vivo é de uma frescura, e motivação, mais própria de quem está agora a dar os primeiros passos.
O rock dos Spoon é contagiante, aquelas teclas dão uma elegância à estrutura sónica das canções.
No fim há a imagem que nos fica na memória, a banda entregue a um furioso instrumental com o vocalista de joelhos curvado sobre a sua guitarra procurando a distorção, e de costas para a plateia. São uns minutos intensos de ruído eufórico mas bem alinhado e a fazer todo o sentido aos colar-se à imagem do que são os Spoon ao vivo. Poderosos.

Na primeira parte este o projecto Mazgani. Depois de o termos visto a solo na primeira parte de Kurt Wagner, Mazgani ganha força com a ajuda da bateria, baixo e guitarra, e defende muito bem o seu excelente disco ao vivo. Caminha seguramente para a confirmação do seu talento.

in Disco Digital

Spoon e Mazgani Logo na Aula Magna

De Austin, Texas, para o palco da Aula Magna, chega uma das mais importantes bandas americanas do rock alternativo, os Spoon, que editaram em Julho de 2007 o aclamado álbum “Ga Ga Ga Ga Ga”.
Quando Britt Daniel (vocalista e guitarrista) e Jim Eno (baterista) se juntaram em 1993 e escolheram para nome da banda o título de uma música dos avant-garders alemães, Can, estavam longe de imaginar até onde podiam chegar.

Desde 1995, ano em que editaram o primeiro EP, “Nefarious”, até 2007, em que lançaram o brilhante último álbum “Ga Ga Ga Ga Ga”, que os Spoon têm tido uma evolução notável.
Apoiado na extraordinária capacidade de Britt Daniel para escrever canções e numa sonoridade que incorporou o soul no habitual som minimal de piano e guitarra dos Spoon, “Ga Ga Ga Ga Ga” entrou directamente para o 10º lugar do top americano – lugar mais elevado de sempre dos Spoon no top de vendas.

Como bónus há a presença de um dos projectos mais interessantes da música actual nacional. Após ter sido considerado um dos 20 novos artistas mais promissores da Europa pela prestigiada revista francesa Les Inrockuptibles, os poemas de Mazgani (e de alguns outros poetas) estão prontos para serem apresentados ao público: num formato maioritariamente acústico, intimista e de uma paixão rara.

A actuação serve de apresentação a “Song of the New Heart”, o primeiro álbum de Mazgani, recentemente editado. São treze temas, todos da autoria de Mazgani (música e letra) com a excepção de “Song of the Old Mother”, com poema de William Butler Yeats, e “How Sweet I roam’d from field to field”, poema de William Blake, numa celebração da música que nasce da palavra.

World Peace One - Grandes Nomes em Alvalade

A notícia é do DN e pode ser confirmado na página World Peace One:
Lisboa vai ser uma das cidades contempladas com o espectáculo internacional World Peace One. O evento está marcado para 17 de Maio e o Estádio da Alvalade deverá ser o palco escolhido, embora decorram ainda negociações, uma vez que a SAD do Sporting pretende conhecer previamente alguns dos nomes que irão constar do cartaz.

Os U2 estão já confirmados neste evento, mas não se sabe em que cidade irão actuar. Beyoncé, The Who, Christina Aguilera, Tina Turner, Red Hot Chili Peppers e Shakira também foram já convidados.

Todavia, o DN sabe de fonte segura que Lisboa irá receber artistas internacionais de forte impacto mediático, havendo até uma conhecida banda britânica que se ofereceu para participar.

Rosa Mota, o professor Fernando Pádua, Filipe La Féria e o velejador Ricardo Diniz estão confirmados como embaixadores portugueses do evento.

O concerto chegou a estar marcado para Dezembro último, mas foi impossível conciliar a agenda de todos os músicos, disse uma fonte ao DN. Na altura, havia dez cidades programadas para receber os concertos, tal como agora deverá acontecer.

O World Peace One começou por ser um "festival" semelhante ao Live Earth, realizado no ano passado, mas ganhou entretanto uma forte componente política, ligada a causas humanitárias. De resto, a organização com o mesmo nome não tem quaisquer fins lucrativos. Os bilhetes são pagos, mas todas as receitas revertem a favor da World Peace One que posteriormente as irá usar em campanhas pela paz no mundo.

A sede da World Peace One é em Los Angeles, que irá receber o evento. Mas cidades como Miami e Londres e países como China, Índia, Brasil, Colômbia, Turquia, Porto Rico e África do Sul estão também confirmados como anfitriões. Possivelmente, haverá ainda outras duas cidades que poderão fazer parte do mapa do espectáculo. A organização portuguesa pretende ter todos os detalhes resolvidos em Março, sendo que também já foram convidados algumas bandas e artistas nacionais para figurarem no cartaz.

Tal como aconteceu no ano passado com o Live Earth, o World Peace One será alvo de uma transmissão televisiva internacional, que irá ser difundida para 180 países, numa emissão ininterrupta de 30 horas. Esperam-se cerca de 3,5 mil milhões de espectadores, através da televisão e Internet. Em Portugal decorrem negociações para a difusão do concerto de Lisboa.

O projecto tem a duração de dez anos e o próximo World Peace One poderá ocorrer em 2010 ou 2011. Figuras como Claes Nobel, Nelson Mandela, Kofi Annan, Sharon Sto-ne, Angelina Jolie, Patrick Swayze, Robert Redford, Slash, Brian McKnight, Taylor Dayne, Christina Applegate, Miguel Reyna, Jimmy Carter, Bono Vox e Oprah Winfrey já se associaram a esta causa. A organização portuguesa procura ainda uma universidade que receba a escola World Peace One, para que alguns destes nomes possam vir a Portugal dar palestras e realizar algumas outras actividades. O objectivo passa também por adquirir um edifício devoluto e reabilitá-lo.

Antes do World Peace One, estão a ser programados alguns espectáculos no Hard Rock Café, que se irá também associar à organização.

O DN pode adiantar ainda que está a ser preparada uma edição em DVD do espectáculo Friends of Live Earth, que no ano passado decorreu no Pavilhão Atlântico, à mesma hora do Live Earth, com a presença de nomes como David Fonseca, Teresa Salgueiro e Blind Zero. Existem ainda negociações, mas tudo indica que a chegada ao mercado esteja para breve.|

Mayra Andrade Hoje no Olga Cadaval


Mayra Andrade começa hoje à noite em Sintra a sua digressão por salas portuguesas. Entre outras distinções Mayra viu o seu disco ser nomeado para o prémio BBC Radio 3 Awards For World Music (prémio de Música do Mundo da radio BBC 3 ) na categoria de « Best Newcomer Artist » (artista revelação do ano). Os outros nomeados nessa categoria são Balkan Beat Box (Israel/USA), Bassekou Kouyate & Ngoni Ba (Mali) & Vieux Farka Touré.
O vencedor será anunciado no dia 17 de abril de 2008 em Londres.
Até lá podemos disfrutar da lindíssima voz de Mayra Andrade por cá.

Hoje no Centro Cultural Olga Cadaval em Sintra às 22h.

Apresentação da Central Musical

A Central Musical lança-se este mês oficialmente em Portugal, com transmissões on-line de concertos ao vivo e em directo a partir de salas emblemáticas. A primeira transmissão em directo, a partir do Cabaret Maxime, em Lisboa, com um concerto especial dos Ena Pá 2000, Irmãos Catita e Corações de Atum, poderá ser vista no site da Central Musical na próxima Sexta-feira, dia 22 de Fevereiro, a partir das 23h.

Susana Daniel, responsável pelo desenvolvimento da Central Musical em Portugal confirma que o objectivo é estar presente em todos os grandes acontecimentos musicais. Confirmada está já a presença em alguns dos grandes festivais de música, com transmisões em directo, a partir de Junho. "É um serviço pioneiro em Portugal e no mundo, e que vai permitir oferecer um contacto directo 365 dias, 24 horas por dia, com o que se produz musicalmente. A ambição da Central Musical é ultrapassar as fronteiras ibéricas e criar uma comunidade musical global". Para a responsável da Central Musical "esta é uma grande oportunidade para a música Portuguesa. Para os nomes consagrados, e para a nova geração de músicos, que desta forma podem apresentar o seu trabalho e mostrar como se comportam em palco".

A Central Musical existe já há mais de um ano em Espanha, e dá agora o primeiro passo no seu plano de internacionalização. Portugal é já uma aposta ganha. A Central Musical é um projecto que rapidamente encontrou da parte dos músicos, das salas de espectáculo e dos utilizadores uma receptividade que ultrapassa em larga escala os objectivos e as expectactivas iniciais. Neste momento encontram-se já disponíveis mais de 1000 concertos gravados ao vivo.
www.centralmusical.com.pt 365 Dias de Música ao Vivo.

redes sociais

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Links

actualize-se

Festivais

  •  
  • sirva-se

  •  
  • blogues da vizinhança

  •  
  • músicas do mundo

  •  
  • recordar João Aguardela

  •  
  • ao vivo

  •  
  • lojas

  •  
  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2006
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D