Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grandes Sons

Um pouco de música todos os dias. Ao vivo, em vídeo, discos, singles, notícias, fotos. Tudo à volta do rock e derivados.

Grandes Sons

3º Portugal a Rufar no Seixal

Portugal a Rufar é o 3º Festival Internacional de Percussão, Música e Dança que acontece este ano na antiga fábrica da Mundet, no Seixal, mais uma vez numa organização da associação sem fins lucrativos Tocá Rufar.
Durante cerca de 40 horas, num total de mais de 25 espectáculos, actuarão dezenas de artistas, entre os quais músicos, bailarinos, actores e cantores, provenientes de todo o Mundo.
Os espectáculos musicais começam ao final da tarde e no domingo, dia 3, será o Dia do Bombo comemorado com um desfile matinal de 100 tambores.

Programa a Norte: Serralves em Festa

Para quem está a norte neste fim de semana deve rumar ao Serralves em Festa no Porto. É a 4ª edição do maior festival de expressão artística contemporânea em Portugal, com uma duração de 40 horas consecutivas e com actividades pensadas para pessoas de todas as idades e para todas as famílias. Entre as 08h de Sábado (2 de Junho) e as 24h de Domingo (3 de Junho) o Parque, o Museu, o Auditório e a Casa de Serralves recebem mais de 70 actividades - exposições, música, dança, performance, cinema, teatro, marionetas, circo, oficinas em família, visitas orientadas e workshops.
Na noite de Sábado para Domingo os DJ’s dão-lhe música no prado de Serralves até de madrugada.
Para os interessedos está aqui o programa das festas para download.

Terrakota @ Aula Magna: Família em Festa

É possível ter em palco uma banda que reúna a alegria das vibrações reggae, combine o ritmo tribal africano com as percussões sul americanas, e apresenta uma vocalista que canta tão bem quanto dança emanando uma beleza selvagem? É. E é possível um concerto ser uma enorme celebração que se alastra do palco até à última fila da plateia não deixando ninguém indiferente, havendo mesmo crianças a pular e a dançar na sala? É. Onde há Terrakota há tudo isto e muito mais.

Com uma hora de atraso em relação ao horário divulgado os Terrakota entram em palco e começam a desfilar as músicas do seu novo disco. A plateia reage mas ainda de forma tímida com os corpos sentados. No fim de «É Verdade», o excelente primeiro single deste novo trabalho, já tinhamos o milhar de pessoas que quase encheram a sala em pé a dançar. Ou seja, ao fim de dois temas já havia sintonia total entre palco e plateia. É aí que Junior saúda os presentes: «Olá Família!» É isto mesmo, os Terrakota ao vivo fazem-se rodear da família. E a família vai da tribo mais freak, ao pessoal que não teve tempo de ir trocar o fato e gravata a casa, passando pelo excêntrico Jel, ou pelo discreto Júlio Pereira. A família somos todos nós.

Não admira que no palco sucedam as mudanças de músicos além dos membros fixos dos Terrakota. Muitos amigos vão se juntando à festa, secção de sopros, mestres da percussão, sitar, berimbau, tudo vale para dar mais som à música da banda.

Num momento estamos a balançar ao som de um afrobeat com instrumentais poderosos, noutra altura já andamos a saltar alegremente não conseguindo resistir às sonoridades contagiantes do reggae. É entre estes mundos que se movem as canções novas, com algumas mais antigas à mistura, dos Terrakota. A família conhece o guião, sabe o que espera, e não descansa um segundo.

No palco, Romi capta todas as atenções com as suas danças exóticas, tem uma beleza natural que só com os seus movimentos alegra qualquer espaço, e depois está a cantar melhor do que nunca.

São duas horas sem parar até aos encores, uma enorme celebração de música, e dança, há crianças à solta, a sala cada vez mais quente, e basta fechar os olhos por momentos para nos deixarmos levar pelos sons que nos transportam para o cenário do Castelo de Sines em noite de Festival Músicas do Mundo (já falta pouco!), por exemplo. Podemos vaguear no imaginário de viagens entre a Jamaica, e África, mas estamos em Lisboa. É esta a magia dos Terrakota a tocarem melhor do que nunca, e a apresentarem o seu melhor disco até à data.

Não percam nenhum concerto destes irmãos!

in Disco Digital

Pág. 9/9

redes sociais

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Links

actualize-se

Festivais

  •  
  • sirva-se

  •  
  • blogues da vizinhança

  •  
  • músicas do mundo

  •  
  • recordar João Aguardela

  •  
  • ao vivo

  •  
  • lojas

  •  
  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2006
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D