Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grandes Sons

Um pouco de música todos os dias. Ao vivo, em vídeo, discos, singles, notícias, fotos. Tudo à volta do rock e derivados.

Grandes Sons

15 anos de FMM Sines: o rescaldo

Com 43 concertos entre os dias 18 e 27 deste mês, o Festival Músicas do Mundo de Sines apresentou o maior programa de música da sua história, uma bonita maneira de comemorar os seus 15 anos de vida. Entre muitos regressos e algumas estreias ficam na memória as actuações de Tamikrest, Bomba Estéreo, Rachid Taha, Asi Ali Khan & Party, Rokia Traoré, Tcheka, Amadou & Mariam (na foto), Bassekou Kouyaté & Ngoni Ba e, especialmente, do impressionante colectivo Shibusa Shirazu Orchestra.

Mais do que uma tradição já com década e meia, as últimas semanas de Julho são um marco importante no calendário dos melhores festivais de world music como a conceituada revista britânica Songlines tem destacado nos últimos quatro anos.  Organizado com o apoio total da Câmara Municipal de Sines, o FMMviveu este ano uma edição simbólica e emotiva com incertezas quanto ao futuro já que o Presidente actual atinge o limite de mandatos este ano. Este pormenor é relevante e sentiu-se tanto nas mensagens transmitidas nos écrans do Castelo pelo próprio Presidente como no outdoor muito comentado pelos festivaleiros que estava bem perto do castelo pertencente a outras cores políticas. Assim a história da 15ª edição do FMM fica marcada por uma espécie de best of de todos os alinhamentos do festival.

 

Este ano houve significante descida no preço dos bilhetes diários, o palco da praia voltou à Avenida Vasco da Gama para contentamento geral e as obras do ano passado estavam terminadas dentro da área de circulação do festival.

Como notas negativas houve o cancelamento de um dos espectáculos mais aguardados - o indiano Trilok Gurtu não teve sorte com os voos e deixou o arménio Tigran Hamsyansozinho com o seu piano em palco originando uma das agradáveis surpresas do evento. Mais negativa foi a muito notada presença das forças policiais com minuciosas revistas à entrada do Castelo originando filas intermináveis e um sentimento de revolta generalizado entre os cerca de 90 mil espectadores que passaram pelo recinto. Uma vez que o FMM não tem historial de incidentes ou acidentes em edições passadas, uma vez que o concerto de final de tarde no Castelo tem entrada livre e sem revistas, não se entende de todo aquele aparato da GNR que não passou sem uma forte e pertinente crítica dos Gaiteiros de Lisboa aquando do seu concerto na passada sexta feira.

 

Por falar em críticas, o brasileiro Hermeto Pascoal também não se conteve mas porque queria mais tempo em cena e resolveu criticar a organização do festival perante a desaprovação do público. Agradeceram os portugueses Batida, cada vez mais lançados internacionalmente, que aproveitaram para dar um grande concerto madrugada dentro em comunhão com o povo que dançou e pulou fechando da melhor maneira os primeiros três dias de festival.

 

Para trás tinham ficado na memória colectiva os bons regressos de uma dupla de peso do Mali, Amadou& Mariam e Bassekou Kouayeté & Ngoni Ba, Hazmat Modine (EUA) e as estreias convincentes dos franceses Lo´Jo e do congolês Baloji.

 

Na segunda parte no que diz respeito a concertos houve de tudo um pouco como é apanágio do Festival. De realçar que este ano houve uma forte aposta em música feita em Portugal com onze presenças em palco. De Celina Piedade a Carlos Bica, de Custódio Castelo a JP Simões, de Cristina Branco a O Carro de Fogo de Sei Miguel, não faltaram boas amostras do que se faz por cá.

 

Entre quarta, dia 14 de Julho e o nascer do sol de domingo, 28 de Julho, os destaques vão para Tcheka de Cabo Verde, Rokia Traoré, outra escolha do Mali e com um regresso muito saudado, os paquistaneses Asif Ali Khan & Party que deram o melhor concerto do festival para a grande maioria dos que estiveram na última quinta feira no Castelo, o argelino Rachid Taha voltou a montar enorme festa e os colombianos Bomba Estéreo que mostraram todo o seu potencial dançante no palco da praia.

 

Um pausa para falarmos do projecto japonês Shibusa Shirazu Orchestra (foto da organização que ilustra este texto) que espantou tudo e todos na penúltima noite do festival. Uma experiência única, daquelas que vale a ida ao Castelo só por si, com mais de três de dezenas de artistas em palco. Musicalmente o projecto até nem é relevante, secção de sopros, percussão, vozes, guitarra, baixo, entre solos e temas mais jazz estendido, nada de especial. A curiosidade está nos artistas que enchiam o palco. Havia duas mulheres a fazer coreografias com bananas, dançarinos semi despidos, uma só de cuecas, um pintor a fazer a sua tela num canto, um vocalista possuído, uma espécie de maestro aluado, enfim um espectáculo que só visto e que conquistou o público pelo inesperado aparato que acabou com um vôo de uma espécie de lula gigante prateada sob a plateia. Inesquecível.

 

Uma palavra ainda para os tuaregues Tamikrest com o seu blues hipnotizante que funciona sempre tão bem neste contexto, a rapper americana Akua Naru com energia para dar e vender e para o conceituado nigeriano Femi Kuit que teve honras de fecho com o tradicional fogo de artificio a iluminar o Castelo em jeito de despedida até 2014. De preferência com a dinâmica do costume e com a filosofia de sempre.

 

João Gonçalves

in Disco Digital

IV Festival Mêda+ Arranca Hoje

 

A cidade de Mêda acolhe entre hoje e sábado um festival de música de verão que tem entradas gratuitas e deverá juntar cerca de cinco mil pessoas.

O primeiro dia do Festival Mêda+ inclui concertos de “A Cepa Torta”, “Miss Lava”, “Fonzie” e “DJ Eddie Ferrer”; na sexta-feira atuam “Gula”, “Feromona”, “Supernada” e “DJ Rusty”; e no sábado os grupos “The Indigo”, “The Parkinsons”, “Wraygunn” e “Hell Yeahh Dj's The Vacaciones”.

Milhões de Festa a Partir de Hoje em Barcelos

clicar na imagem para aceder ao site oficial do festival

 

Há Milhões de Festa entre os dias 25 e 28 de Julho. Barcelos recebe a 6ª edição do festival criado pela Lovers & Lollypops que, além da música, oferece  campismo e piscina aos portadores de bilhete.


Programa para hoje:


Palco Taina  
02h00 DJ Lynce, DJ Quesadilla, Pedro Beça & TOFU 
01h20 Sabre 
00h20 Claiana 
23h20 Holocausto Canibal 
22h10 Spacin' 
21h10 Killing Frost 
20h20 Canzana vs. Cangarra 
20h00 Cangarra 
19h40 Canzana 
18h50 Phase 
18h00 Tamar Aphek 


Preços dos passes gerais:
- 60 euros a partir de dia 16 de Julho
- Os portadores do Cartão de Barcelos podem comprar os bilhetes na Casa da Juventude por €46,80

Preços dos bihetes diários:
- 30 euros a partir de 16 de Julho

Os Concertos Voltam Hoje ao Castelo de Sines

18h30 [C] Orquestra Locomotiva (Portugal)
20h00 [P] MU (Portugal)
21h45 [C] Tcheka (Cabo Verde)
23h15 [C] Hassan El Gadiri & Trance Mission (Marrocos / Bélgica / Portugal)
00h45 [C] Nathalie Natiembé (Ilha Reunião – França)
02h45 [P] O Carro de Fogo de Sei Miguel (Portugal)

 

[C] Castelo
[P] Avenida da Praia (ou Vasco da Gama)

 

Para quem não poder estar em Sines a Antena 3 e a Antena 1 vão estar em directo a partir das 22h no Castelo de Sines a transmitir concertos.

Pág. 1/4

redes sociais

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

grandes sons de 2017

agenda

Mais sobre mim

foto do autor

Links

actualize-se

Festivais

  •  
  • sirva-se

  •  
  • blogues da vizinhança

  •  
  • músicas do mundo

  •  
  • recordar João Aguardela

  •  
  • ao vivo

  •  
  • lojas

  •  
  • Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2008
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2007
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2006
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D