Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Grandes Sons

Um pouco de música todos os dias. Ao vivo, em vídeo, discos, singles, notícias, fotos. Tudo à volta do rock e derivados.

Grandes Sons

Jovens estrelas do Reino Unido no Festival Músicas do Mundo 2009

Mor Karbasi, cantora israelita radicada no Reino Unido, e Portico Quartet, a revelação do jazz britânico em 2008, são as duas novas confirmações do Festival Músicas do Mundo de Sines 2009. Actuam ambos, no Centro de Artes de Sines, na noite de 20 de Julho.

Mor Karbasi

Na linha de Ofra Haza e Yasmin Levy, Mor Karbasi é o novo milagre da galeria dourada das vozes femininas do mundo judaico.

Com pouco mais de 20 anos, esta cantora israelita radicada no Reino Unido seduz o espectador com o poder delicado do seu desempenho vocal e com a riqueza das suas canções em hebraico, castelhano e Ladino, a língua extinta dos judeus da Península Ibérica.

A fonte de inspiração é a música dos judeus sefarditas, cabendo no seu repertório temas tradicionais do séc. XV e novas canções baseadas no Ladino compostas por si.

O flamenco é também referência, presente nos melismas da sua voz e na filigrana da guitarra de Joe Taylor.

Instrumentista e director musical, este artista britânico foi decisivo para a consistência que Mor Karbasi revela no seu álbum de estreia - “The Beauty and the Sea” (2008) - e mostra nos seus espectáculos ao vivo, ao mesmo tempo intimistas e electrizantes.

Quando já trabalha no segundo disco, Mor Karbasi chega ao FMM Sines com o estatuto firmado de “uma das grandes jovens divas da cena musical global” (The Guardian).

Portico Quartet

Nomeado para o Mercury Prize e considerado o melhor álbum de jazz, “world music” e folk pela revista Time Out, o disco “Knee-Deep In The North Sea” foi um dos fenómenos da música britânica em 2008.

O seu “som original” (The Times) é a criação inimitável do Portico Quartet, um quarteto de músicos na casa dos 20 anos com aspecto de banda “indie” que toca uma música que busca elementos sobretudo no jazz, mas também no rock, no minimalismo e em várias matrizes tradicionais do mundo.

Formado em 2005, o grupo foi descoberto a tocar na rua frente ao National Theatre de Londres pelo clube The Vortex, que criou uma etiqueta discográfica só para lançar a sua música.

O alinhamento é composto por Jack Wyllie, nos saxofones e na electrónica, Duncan Bellamy, na bateria e no “glockenspiel”, Milo Fitzpatrick, no contrabaixo, e Nick Mulvey, no “hang”, um instrumento de percussão criado em 2000 na Suíça que domina o som do grupo com a sua sonoridade exótica, entre os “steel drums” das Caraíbas e os gamelões indonésios.

Depois de Lee “Scratch” Perry (Jamaica), Chucho Valdés Big Band (Cuba), Debashish Bhattacharya (Índia) e James Blood Ulmer (EUA), Mor Karbasi (Israel / Reino Unido) e Portico Quartet (Reino Unido) são os quinto e sexto nomes oficialmente confirmados da programação do Festival Músicas do Mundo 2009, onde está prevista a realização de mais de 35 espectáculos e iniciativas paralelas.

Realizado todos os meses de Julho, em vários espaços da cidade e do concelho de Sines, o FMM é o maior evento nacional no seu género, tendo já acolhido um total de 164 projectos musicais, vistos por mais de 325 mil espectadores, ao longo de dez anos.

A edição 2009 tem lugar entre 17 e 25 de Julho.

London Calling



Ainda com a cabeça em Londres partilho aqui alguns dos melhores momentos passados em mais um regresso à capital inglesa.
Desta vez apanhei 4 dias de verão. Durante o dia quase sempre em t-shirt, e céu azul. Uma sorte apanhar o tempo assim.
Londres continua a fervilhar em termos de cultura musical. As lojas, os clubes, as salas de espectáculos, os guias para concertos, a imensa oferta, a mistura de gente atrás de discos...
Fiquei na zona de Chalk Farm que é onde termina Camden. Mesmo perto da imponente Roundhouse, sala que recebe grandes concertos. Impressionou-me o facto de na noite de sábado haver um festival com várias bandas como os Yeah Yeah Yeahs, e a lotação estar esgotada. Na manhã seguinte passei de autocarro bem cedo pelo mesmo local e vi pessoas sentadas à porta. Por momentos pensei que eram restos mortais da ferra da noite anterior. Mas não. Eram fãs de Bob Dylan já a marcarem lugar para o concerto dessa noite!



As lojas de discos continuam a ser uma tentação, os empregados continuam sempre atentos e disponíveis, e a oferta é de perder a cabeça. Paragens obrigatórias na Sounds of Universe (Soul Jazz Records), Rough Trade, Sister Ray, e mercados.
Desta vez na Sounds of Universe trouxe um grande e belo carregamento de cd's. Entre ofertas generosas de aniversário e investimento próprio vieram comigo para Lisboa muitos discos de reggae, dub, funk, e derivados. Também brilhei ao dizer aos rapazes da loja que sou da cidade dos Buraka que estavam em destaque!
Sai da loja com um saco bonito na mão e ir beber uma guiness no pub da esquina seguinte, é este o grande encanto de andar pelas ruas de Londres.

O ponto alto foi o encontro no último domingo com o pessoal do bailarico e outros amigos portugueses que brilharam no Bar Music Hall, na zona de Shoreditch que está em alta no que diz respeito a encontro de artes, e como seria de esperar o Bailarico Sofisticado agitou o local. Até José Mário Branco se ouviu!

Belos dias em Londres. Não foi a primeira visita, não será , seguramente, a última.

Optimus Alive! 09 em destaque no NME

O Optimus Alive!09 volta a merecer destaque da imprensa internacional, com o New Musical Express (NME) a incluir o evento na lista dos 12 melhores festivais europeus que acontecem fora do Reino Unido.

Ao lado do Alive, surgem festivais como Benicassim, Rock Werchter, Pukkelpop ou Roskilde. O concerto dos Metallica recebe uma menção honrosa.

O bom tempo, o cartaz e o preço reduzido (onde se inclui bilhete para o festival, viagens, estadia e alimentação), são alguns dos atributos encontrados pelo NME para evidenciar o Optimus Alive!09

Regresso

Estou de volta com mais um ano. Aniversário passado em Londres no meio de lojas de discos, e muitas outras coisas. Obrigado a todos que mandaram mails no dia 24.

Pág. 1/7

redes sociais

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

grandes sons de 2017

agenda

Mais sobre mim

foto do autor

Links

actualize-se

Festivais

  •  
  • sirva-se

  •  
  • blogues da vizinhança

  •  
  • músicas do mundo

  •  
  • recordar João Aguardela

  •  
  • ao vivo

  •  
  • lojas

  •  
  • Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2008
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2007
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2006
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D